Info

Aprovada lei que vai regular plataformas de transporte como Uber e Cabify

Aprovada lei que vai regular plataformas de transporte como Uber e Cabify
| Política
Porto Canal com Lusa

O parlamento aprovou hoje na especialidade a lei que vai regular as plataformas de transporte como a Uber e a Cabify com os votos a favor do PS, PSD e PAN, e com os votos contra do BE, PCP e Verdes.

O CDS-PP foi a única bancada parlamentar a abster-se na votação da lei.

Por proposta do PS, o diploma contempla a hipótese de as empresas com atividade de transporte em táxi desenvolverem a atividade de TVDE (Transporte em Veículo Descaracterizado a partir da Plataforma Eletrónica), desde que em veículos não licenciados como táxis.

No âmbito da reapreciação do diploma, solicitada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, PS e PSD apresentaram propostas para que as plataformas eletrónicas paguem uma taxa de 5% sobre a margem de intermediação, quando tinha sido inicialmente aprovada pelo parlamento uma taxa entre 0,1% e 2%.

+ notícias: Política

56% dos portugueses não está interessado nas próximas Eleições Europeias

56% dos portugueses não está interessado nas próximas Eleições Europeias. A a abstenção é tradicionalmente elevada, mesmo assim, os portugueses gostam de fazer parte dos 28 e acham que a união é positiva para o país. Os dados do euro barómetro são o ponto de partida para a campanha das europeias, que são as primeiras depois do Brexit e num contexto em que os movimentos extremistas crescem pelo velho continente

CDS vai apresentar moção de censura ao Governo

O CDS-PP vai avançar com uma moção de censura ao Governo, na Assembleia da República, afirmou à agência Lusa uma fonte dos centristas.

PS, PSD e CDS-PP rejeitam fim das propinas

O PS rejeitou hoje qualquer iniciativa para acabar com as propinas, à semelhança do PSD e do CDS-PP, durante o debate parlamentar que está a decorrer sobre o ensino superior.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.