Jornal Diário Jornal das 13

Parlamento aprova lei da autodeterminação da identidade de género

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 jul (Lusa) - O parlamento aprovou hoje a alteração à lei de autodeterminação da identidade de género de PS, BE e PAN em resposta ao veto presidencial, estabelecendo a obrigatoriedade de um relatório médico que ateste a vontade dos menores.

A nova lei para alteração do género no registo civil foi aprovada com os votos favoráveis de PS, BE, PCP, PEV e PAN e da deputada do PSD Teresa Leal Coelho, contando com os votos contra do PSD e do CDS-PP.

Foi ainda rejeitada a proposta do PSD, que só os sociais-democratas votaram favoravelmente, que insistia numa relatório "em qualquer circunstância", independentemente de se tratar de menores de idade, indo assim além do pedido pelo Presidente da República.

A deputada social-democrata Teresa Leal Coelho invocou "objeção de consciência" para não participar na votação da proposta do seu próprio grupo parlamentar.

ACL // JPS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa quer explicações no caso dos donativos de Pedrógão Grande

Marcelo Rebelo de Sousa defende que é preciso apurar o que correu mal com os apoios em Pedrógao Grande. O Presidente da República reforça que os portugueses não podem ficar com dúvidas em relação sobre aos contributos que deram para a solidariedade.

Governo está a equacionar um serviço de atendimento permanente no hospital de Ovar

O Governo está a equacionar a abertura de um serviço de atendimento permanente no Hospital Francisco Zagalo, em Ovar. Esta é pelo menos a convicção do movimento de utentes baseada no grupo de trabalho criado pelo ministério da Saúde para analisar a prestação de cuidados de saúde em Aveiro.

Empresários descontentes com alterações das regras do alojamento local

As regras do alojamento local mudaram. Os proprietários enfrentam agora mais custos e obrigações. Entre elas, a possibilidade de pagarem mais condomínio. Com a alteração da lei as câmaras municipais e os próprios condomínios passam a ter mais poderes no licenciamento.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.