Jornal Diário Jornal das 13

Papa aconselha "sabedoria e paciência" com divorciados em carta ao Patriarcado de Lisboa

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 jul (Lusa) - O papa Francisco aconselhou o clero português a ter "sabedoria e paciência" no acompanhamento dos problemas conjugais, quatro meses depois de o cardeal patriarca de Lisboa ter recomendado abstinência aos divorciados que voltam a casar.

Numa carta enviada ao Patriarcado de Lisboa e hoje divulgada, o papa agradece a "profunda reflexão" do cardeal português sobre o assunto, referindo-se às "linhas operativas" que Manuel Clemente dirigiu em fevereiro aos padres para que saibam como tratar os sacramentos dos divorciados.

Na altura, o cardeal patriarca de Lisboa afirmou que, no caso dos divorciados, os sacramentos podem ser dados "em circunstâncias excecionais", embora a Igreja deva "propor a vida em continência" (escolha deliberada de não praticar atos sexuais) aos casados pela segunda vez cujo primeiro casamento religioso não tenha sido anulado.

Francisco garantiu que a reflexão do cardeal português o "encheu de alegria" porque demonstrou o esforço de Manuel Clemente.

"Ao expressar-lhe a minha gratidão, aproveito para animar o irmão cardeal e os seus colaboradores no ministério pastoral para que prossigam, com sabedoria e paciência, o compromisso de acompanhar, discernir e integrar a fragilidade que, de várias formas, se manifesta" nos fiéis casados e nos seus vínculos, lê-se na carta.

Trata-se de um compromisso, admite, que requer bastante esforço por parte dos padres, mas que os "regenera e santifica".

APN // PMC

Lusa/Fim

+ notícias: País

INEM revela que mais de 1200 menores entraram em coma alcoólico em 2017

O Governo lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização para alertar os jovens em relação ao consumo de álcool excessivo antes e depois dos 18 anos.

Dois aviões realizam voos de vigilância devido a risco de incêndio durante o fim de semana

Dois aviões de avaliação e coordenação aérea vão realizar hoje e no domingo voos de vigilância e monitorização no norte e sul do país devido ao risco de incêndio, disse à Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).

Cancro de pele está a aumentar em Portugal

O cancro de pele esta a aumentar em Portugal. A Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo estima que haja 12 mil novos casos de cancro por ano. Este tipo de cancro mata anualmente 250 portugueses.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.