Info

Taxa de jovens 'nem-nem' recua na UE para mínimos de há dez anos

| Economia
Porto Canal com Lusa

Bruxelas, 12 jul (Lusa) -- A percentagem de jovens que não trabalham nem estudam recuou, no primeiro trimestre, para o valor de há dez anos na União Europeia (UE), com a zona euro e Portugal a acompanharem a tendência, estima hoje o Eurostat.

De acordo com uma estimativa do gabinete de estatísticas da UE, nos primeiros três meses de 2018, a taxa de jovens entre os 15 e os 24 anos que não trabalham nem estudam ('nem-nem') recuou para os 10,6% nos 28 Estados-membros, quer em termos homólogos (10,9% no primeiro trimestre de 2017), quer face aos 10,8% registados entre outubro e dezembro últimos.

Esta percentagem é igual ao valor mínimo registado no primeiro trimestre de 2008, quando atingiu o valor mínimo.

Na zona euro, estimam-se em 10,8% os jovens 'nem-nem', um recuo homólogo (11,0%) e também na variação trimestral (10,9%).

Portugal acompanhou, na variação homóloga, a tendência em baixa (9,2% entre janeiro e março de 2017), mas a percentagem de jovens 'nem-nem' manteve-se estável nos 8,8% na variação trimestral.

IG // ATR

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Sinistralidade rodoviária tem impacto económico e social negativo de 1,2% do PIB

O secretário de Estado da Proteção Civil afirmou este domingo que o impacto negativo, económico e social da sinistralidade rodoviária em Portugal é de 2,3 mil milhões de euros, equivalente a 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Professores com horários incompletos contestam "anarquia" nos descontos para a Segurança Social

Dezena e meia de professores contratados com horários incompletos manifestaram-se este sábado no Porto, afirmando-se “lesados” nos descontos para a Segurança Social e acusando o Governo de “ignorar a arbitrariedade e anarquia total” da sua situação contributiva.

BE quer transportes públicos gratuitos para crianças até aos 12 anos

O Bloco de Esquerda quer que todas as crianças até aos 12 anos tenham acesso gratuito aos transportes públicos e que sejam alocadas verbas do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos para o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.