Info

Detenção "política" de Stormy Daniels num clube de 'striptease', segundo o seu advogado

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Washington, 12 jul (Lusa) -- A atriz de filmes pornográficos Stormy Daniels, em litígio judicial com Donald Trump, foi detida na quarta-feira por um delito menor, uma detenção por "motivos políticos", segundo o seu advogado.

Stormy Daniels, que disse ter tido um caso com Donald Trump, o que este nega, foi detida num clube de 'striptease' de Ohio onde apresentava um espetáculo que já fez numa centena de clubes nos Estados Unidos, explicou o seu advogado, Michael Avenatti, na rede social Twitter.

O motivo da detenção é a atriz ter permitido que um cliente do clube a tocasse enquanto estava em cena.

"É um golpe montado por razões políticas. Isto mostra (que a outra parte) está desesperada. Vamos lutar contra estas acusações falsas", afirmou Avenatti, adiantando esperar que a artista seja libertada "em breve" sob fiança e que seja acusada de uma simples ofensa.

Stormy Daniels, cujo verdadeiro nome é Stephanie Clifford, tenta obter na justiça a anulação de um acordo assinado em 2016, com o qual conseguiu 130.000 dólares (111.300 euros) em troca do seu silencia sobre o caso que teria tido com Donald Trump em 2006.

O acordo foi assinado antes da eleição de Trump para a presidência dos Estados Unidos e foi o advogado pessoal do então empresário, Michael Cohen, que entregou o dinheiro.

A atriz pede agora a anulação do acordo, que não considera válido dado não ter sido assinado por Trump.

Michael Cohen afirmou ter pago do seu bolso os 130.000 dólares e não ter sido reembolsado por Trump, mas este reconheceu ter pago o dinheiro ao seu advogado, embora negue a relação com Daniels.

PAL // PJA

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Novo balanço eleva para 48 o número de mortos em incêndio em Paradise, Califórnia

As autoridades norte-americanas elevaram de 42 para 48 o número de mortos devido ao incêndio em Paradise, na Califórnia, que está a ser combatido por mais de cinco mil bombeiros e que já consumiu 505 quilómetros quadrados.

Empresário português encontrado morto depois de rapto nas imediações de Maputo

Um empresário português foi encontrado este domingo morto, nas imediações de Maputo, depois de ter sido raptado e pago o resgate exigido, informou hoje o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

Dez mortos em deslizamento de terra no Rio de Janeiro

As autoridades brasileiras elevaram de nove para dez o número de mortos num deslizamento de terras no sábado em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, que causou 11 feridos, encontrando-se quatro pessoas desaparecidas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.