Jornal Diário Jornal das 13

Bruxelas baixa pela primeira vez crescimento de Espanha que continua a ser alto

| Economia
Porto Canal com Lusa

Bruxelas, 12 jul (Lusa) -- A Comissão Europeia baixa pela primeira vez as suas previsões de crescimento económico para Espanha em 2018 para 2,8%, menos 0,1 pontos percentuais, que mesmo assim continuam a estar acima da média da Zona Euro (2,1%).

Nas previsões macroeconómicas intercalares de verão divulgadas hoje em Bruxelas, o executivo comunitário prevê um crescimento económico em Espanha de 2,8% em 2018 e 2,4% em 2019.

Trata-se da primeira vez que a Comissão Europeia revê para baixo este indicador para 2018 depois de quatro revisões consecutivas em alta, tendo na última delas, em maio último, subido a sua previsão para 2,9%, mais quatro décimas do que as estimativas anteriores.

A revisão feita agora, de menos 0.1 pontos percentuais, acompanha a revisão feita à maior parte dos Estados-membros, com a evolução da economia espanhola para 2018 (2,8%) a manter-se acima da média de 2,1% para a Zona Euro ou de 2,3% para a União Europeia, considerando que o crescimento continua a ser "resiliente", apesar de terem aumentado as "incertezas".

Bruxelas estima que o crescimento da atividade económica em Espanha vai baixar para 2,4% em 2019, enquanto diminui para 2,0% na Zona Euro e para 2,1% na União Europeia.

"A economia espanhola cresceu 3,1% em 2017 e continua a mostrar poucos sinais de desaceleração", considera Bruxelas na análise que faz ao país.

Para os economistas da Comissão Europeia, a composição do crescimento de Espanha no primeiro trimestre do corrente ano indica uma evolução "mais fraca do que a esperada" das exportações e dos investimentos não incluindo o setor da construção, que foram compensados pelo "forte" consumo e construção de habitações.

"Consumo e investimentos na construção deverão continuar a ser os componentes mais dinâmicos da procura", resume Bruxelas, acrescentando que a subida mais elevada do que se esperava do preço do petróleo deverá ter um impacto negativo na procura interna em 2018 e um impacto menor em 2019.

Estas previsões intercalares da Comissão Europeia apenas têm estimativas para o crescimento económico e para a inflação.

No que diz respeito ao aumento do nível de preços, Bruxelas prevê um aumento de 1,8% em 2018 e 1,6% em 2019, enquanto a média da Zona Euro será de 1,7% em cada um dos dois anos e na União Europeia de 1,8% também para cada um desses anos.

FPB // ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Pensões atribuídas este ano pela Segurança Social vão ser recalculadas

As pensões atribuídas este ano pela Segurança Social vão ser recalculadas, de acordo com a portaria hoje publicada em Diário da República, que permite revalorizar os salários que servem de base ao cálculo das pensões.

Famílias carenciadas dispensadas de inscrição prévia para manuais gratuitos

As famílias carenciadas, com direito a ação social escolar, vão continuar a ter manuais escolares gratuitos sem terem de se inscrever previamente na plataforma online "Mega", esclareceu hoje o Ministério da Educação.

Famílias com menos rendimentos aderem à reutilização de manuais escolares usados

As famílias com menores rendimentos estão a ter este ano um maior acesso à reutilização de manuais escolares usados, após a empresa 'Book in Loop', com sede em Coimbra, ter facilitado o processo, foi este domingo anunciado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.