Jornal Diário Jornal das 13

Brasil estuda abrir processo contra China na OMC por medidas antidumping

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 12 jul (Lusa) - A Câmara de Comércio Exterior brasileira aprovou hoje a elaboração de estudos que podem levar a uma reclamação na Organização Mundial do Comércio contra a decisão da China de restringir a importação de frango e açúcar brasileiros.

Em maio de 2017, Pequim impôs restrições ao açúcar brasileiro e, há um mês, adotou medidas antidumping (venda abaixo do custo de produção) sobre o frango brasileiro, por considerar que o país sul-americano pratica concorrência desleal.

Desde junho passado, os importadores chineses de frango brasileiro têm de pagar depósitos de 18,8% e 34,4% do valor das compras.

O Brasil é o maior exportador de frango do mundo e fornece mais de 50% do frango importado pela China.

"As medidas de defesa comercial adotadas pela China já foram alvo de oito disputas na OMC [Organização Mundial de Comércio] e o país asiático foi condenado em todos os casos", afirmou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços brasileiro, em comunicado.

O Governo brasileiro afirmou já que a decisão de Pequim "carece de fundamento" e argumentou que as importações oriundas do Brasil "em nenhum momento" foram responsáveis pela queda das vendas dos produtores chineses, que cresceram continuamente durante o período sobre o qual incide a investigação.

JPI // EJ

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Trabalhadores do McDonald's fizeram greve nos EUA contra o assédio sexual

Trabalhadores do McDonald's realizaram, na terça-feira, em dez cidades norte-americanas, uma greve laboral contra o assédio sexual na empresa, em consonância com o movimento #MeToo.

Chuvas na Nigéria provocam 100 mortos, autoridades estimam que número aumente

As autoridades nigerianas afirmaram que 100 pessoas morreram devido às inundações provocadas pelas chuvas fortes que se fizeram sentir no país nos últimos dias.

Mais de 600 estradas bloqueadas em Hong Kong após passagem do tufão Mangkhut

Mais de 600 estradas estão bloqueadas em Hong Kong devido aos destroços provocados pela passagem do tufão Mangkhut, no domingo, que deixou mais de 200 feridos naquele território, noticiou hoje um jornal local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.