Info

Brasil estuda abrir processo contra China na OMC por medidas antidumping

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 12 jul (Lusa) - A Câmara de Comércio Exterior brasileira aprovou hoje a elaboração de estudos que podem levar a uma reclamação na Organização Mundial do Comércio contra a decisão da China de restringir a importação de frango e açúcar brasileiros.

Em maio de 2017, Pequim impôs restrições ao açúcar brasileiro e, há um mês, adotou medidas antidumping (venda abaixo do custo de produção) sobre o frango brasileiro, por considerar que o país sul-americano pratica concorrência desleal.

Desde junho passado, os importadores chineses de frango brasileiro têm de pagar depósitos de 18,8% e 34,4% do valor das compras.

O Brasil é o maior exportador de frango do mundo e fornece mais de 50% do frango importado pela China.

"As medidas de defesa comercial adotadas pela China já foram alvo de oito disputas na OMC [Organização Mundial de Comércio] e o país asiático foi condenado em todos os casos", afirmou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços brasileiro, em comunicado.

O Governo brasileiro afirmou já que a decisão de Pequim "carece de fundamento" e argumentou que as importações oriundas do Brasil "em nenhum momento" foram responsáveis pela queda das vendas dos produtores chineses, que cresceram continuamente durante o período sobre o qual incide a investigação.

JPI // EJ

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram esta terça-feira as autoridades.

Dezasseis estados em tribunal contra emergência declarada por Trump para construir muro

Dezasseis estados norte-americanos avançaram na segunda-feira com uma ação judicial contra a administração do Presidente Donald Trump, na sequência da declaração do estado de emergência para construir um muro na fronteira mexicana.

Português detido por homicídio nos Estados Unidos vai a tribunal a 13 de março

O luso-venezuelano Javier Enrique Da Silva Rojas, detido nos Estados Unidos por furto e homicídio, vai apresentar-se num tribunal em Nova Iorque para uma audiência preliminar a 13 de março, segundo documentos a que a Lusa teve acesso este domingo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.