Jornal Diário Jornal das 13

Peixes mortos em "quantidade significativa" em praias de Alcochete

| País
Porto Canal com Lusa

Redação, 11 jul (Lusa) -- Uma "quantidade significativa" de peixes mortos apareceu nas praias dos Moinhos e do Samouco, em Alcochete, no distrito de Setúbal, o que acontece pela segunda vez este ano, informou hoje à Lusa o município.

"Apareceram peixes mortos em quantidade muito significativa na praia dos Moinhos, em Alcochete, e em menor quantidade na praia do Samouco", explicou à Lusa o presidente da autarquia, Fernando Pinto.

O autarca acrescentou que "no início do ano aconteceu a mesma coisa", apesar de ter sido em quantidades menores.

Além dos peixes mortos, Fernando Pinto destacou o surgimento de "espumas muito pouco habituais" nas praias do concelho.

Apesar de ainda não estarem apuradas as causas, o presidente afirmou que, "de acordo com testemunhos não oficiais", pode atribuir-se a uma alegada "descarga a norte do rio Tejo".

Para apurar as causas desta mortandade dos peixes, a autarquia alertou o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e a Agência Portuguesa do Ambiente.

Fernando Pinto sublinhou que estuário do Tejo está em fase de recuperação, pelo que este tipo de tipo de acontecimentos "são sempre motivo de preocupação".

A poluição do Tejo tem sido este ano alvo de várias denúncias por parte de associações ambientalistas, que criticam as descargas de diferentes unidades industriais.

O Governo aprovou este mês, em Conselho de Ministros, o Plano de Ação Tejo Limpo, para aprofundar o conhecimento da situação real da bacia hidrográfica do rio de forma a evitar episódios de poluição no futuro.

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, explicou que o plano, que representa um investimento de 2,5 milhões de euros, é a terceira fase de um plano que tem vindo a ser levado a cabo desde o início do ano, depois do "fenómeno agudo de poluição" registado em 24 de janeiro no rio Tejo e de "muitos outros que o antecederam".

De acordo com o ministro, depois da primeira fase, que foi de "estancar e resolver os problemas de poluição e passar novas licenças às entidades potencialmente poluentes para garantir uma maior qualidade no tratamento dos efluentes", inicia-se agora a terceira fase.

A segunda fase, indicou, é aquela que "ainda está em curso, com a remoção das lamas no Tejo em frente a Vila Velha de Ródão".

DYBS (RCP) // ROC

Lusa/Fim

+ notícias: País

INEM revela que mais de 1200 menores entraram em coma alcoólico em 2017

O Governo lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização para alertar os jovens em relação ao consumo de álcool excessivo antes e depois dos 18 anos.

Dois aviões realizam voos de vigilância devido a risco de incêndio durante o fim de semana

Dois aviões de avaliação e coordenação aérea vão realizar hoje e no domingo voos de vigilância e monitorização no norte e sul do país devido ao risco de incêndio, disse à Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).

Cancro de pele está a aumentar em Portugal

O cancro de pele esta a aumentar em Portugal. A Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo estima que haja 12 mil novos casos de cancro por ano. Este tipo de cancro mata anualmente 250 portugueses.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.