Jornal Diário Jornal das 13

Câmara de Mirandela assaltada ficou sem três mil euros de um cofre

Câmara de Mirandela assaltada ficou sem três mil euros de um cofre
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara de Mirandela, no distrito de Bragança, foi assaltada, tendo desaparecido de um cofre a quantia de três mil euros em dinheiro, revelou hoje a presidente, Júlia Fernandes.

e acordo com a autarca, o assalto terá ocorrido durante a noite e o alvo foi um cofre, no qual foi feito um buraco. "Roubaram aproximadamente três mil euros, que eram as receitas daquele dia", indicou.

A PSP tomou conta da ocorrência e está a investigar o assalto que obrigou "os colaboradores do município irem para casa durante a manhã para a polícia poder trabalhar".

Os trabalhadores foram regressando ao longo da tarde de forma gradual, "para se verificar o que tinha desaparecido a nível de documentação, valores pessoais que pudessem existir".

A presidente da câmara indicou que, para já, a quantia em dinheiro é o único valor que terá desaparecido.

"Aparentemente, os assaltantes andariam à procura de dinheiro. Era o dinheiro que estava no cofre, que estava fechado, mas acabaram por conseguir abrir e foi roubado esse montante", afirmou.

A autarca encara "a situação com tranquilidade, considerando que "são situações que acontecem em várias localidades".

"Teremos de tomar algumas precauções, que, aliás, já existiam, até porque há alguns anos já tinha havido um outro assalto", observou.

+ notícias: Norte

Diretores de serviço e chefes de equipa do Hospital de Gaia ponderam demissão

Vários diretores de serviço e chefes de equipa do Centro Hospitalar de Gaia terão ponderado a demissão. A situação limite motivou vários encontros com o conselho de administração. Os sindicatos queixam-se de uma gestão perversa e conflituosa. O presidente do conselho de administração fala em impaciência.

Jovem morto no Porto com arma branca

Um jovem de 20 anos foi morto hoje de madrugada na rua Fernandes Tomás, no Porto, “possivelmente na sequência de uma rixa entre amigos”, disse à Lusa fonte da PSP do Porto.

Casal condenado por burla em falsos peditórios em Famalicão

O tribunal de Guimarães condenou a penas de prisão um casal acusado de burlar centenas de pessoas em falsos peditórios. A dupla alegava que o dinheiro servia para ajudar crianças doentes. O esquema durou sete anos até ser desmantelado pela PSP de Famalicão.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.