Jornal Diário Jornal das 13

Câmara de Mirandela assaltada ficou sem três mil euros de um cofre

Câmara de Mirandela assaltada ficou sem três mil euros de um cofre
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara de Mirandela, no distrito de Bragança, foi assaltada, tendo desaparecido de um cofre a quantia de três mil euros em dinheiro, revelou hoje a presidente, Júlia Fernandes.

e acordo com a autarca, o assalto terá ocorrido durante a noite e o alvo foi um cofre, no qual foi feito um buraco. "Roubaram aproximadamente três mil euros, que eram as receitas daquele dia", indicou.

A PSP tomou conta da ocorrência e está a investigar o assalto que obrigou "os colaboradores do município irem para casa durante a manhã para a polícia poder trabalhar".

Os trabalhadores foram regressando ao longo da tarde de forma gradual, "para se verificar o que tinha desaparecido a nível de documentação, valores pessoais que pudessem existir".

A presidente da câmara indicou que, para já, a quantia em dinheiro é o único valor que terá desaparecido.

"Aparentemente, os assaltantes andariam à procura de dinheiro. Era o dinheiro que estava no cofre, que estava fechado, mas acabaram por conseguir abrir e foi roubado esse montante", afirmou.

A autarca encara "a situação com tranquilidade, considerando que "são situações que acontecem em várias localidades".

"Teremos de tomar algumas precauções, que, aliás, já existiam, até porque há alguns anos já tinha havido um outro assalto", observou.

+ notícias: Norte

Administração do Hospital Gaia/Espinho diz não ter recebido nenhum pedido de demissão

A administração do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho afirmou esta quarta-feira não ter recebido qualquer pedido de demissão das dezenas de diretores que se declararam demissionários numa carta em que protestavam contra "condições indignas" de trabalho.

Mulher de 23 anos morreu em despiste na A4 em Vila Real

Uma mulher de 23 anos morreu esta quarta-feira na sequência de um despiste de um automóvel no viaduto do Corgo, na Autoestrada 4 (A4), em Vila Real, segundo fontes dos bombeiros e da GNR.

Rui Moreira diz que é urgente realojar restantes moradores do bairro do Aleixo

Rui Moreira explicou na reunião diz que a decisão de urgência de realojar todos os moradores das três restantes torres do bairro do Aleixo deveu-se à queda inesperada de partes das fachadas dos edifícios. O autarca do Porto adiantou no entanto que pelo menos para já não pretende extinguir o fundo criado em 2009 para resolver o problema do bairro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.