Jornal Diário Jornal das 13

Chuva e granizo provocam inundações e estragos agrícolas em Vila Pouca de Aguiar

| Norte
Porto Canal com Lusa

A chuva intensa, acompanhada de granizo, provocou inundações momentâneas em algumas artérias do centro de Vila Pouca de Aguiar e estragos a nível da agricultura, disse esta quarta-feira fonte da proteção civil municipal.

Atualizado 13-07-2018 12:46

Duarte Marques, responsável pela proteção civil de Vila Pouca de Aguiar, referiu que "foram poucos minutos de chuva muito intensa, acompanhada de granizo", que provocaram inundações em vias do centro da vila, o arrastamento de um veículo e alguns estragos a nível de pavimentos, condutas e passeios.

O mau tempo afetou também algumas aldeias limítrofes da sede do concelho, onde está a ser feito um levantamento dos estragos que, segundo Duarte Marques, estão mais relacionados com a queda de granizo que afetou produções agrícolas, a nível de hortícolas, arvores de fruto e também alguma vinha.

O responsável referiu que a situação está a ser normalizada na vila, onde decorrem trabalhos de limpeza e de reparações.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Coimbra estão sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros, por vezes fortes, podendo ser de granizo e acompanhados de trovoada e rajadas de vento, em especial nas zonas montanhosas.

O aviso amarelo entrou em vigor às 12h00 e termina às 21h00 de hoje.

+ notícias: Norte

"Escaravelho" do castanheiro ameaça produção de castanha em freguesia de Valpaços

Os produtores de castanha continuam preocupados com as pragas nos castanheiros. Na zona de Carrazedo de Montenegro, em Valpaços, que é conhecida como a capital da castanha judia, as atenções centram-se numa praga conhecida como "escaravelho" do castanheiro que seca a árvore e destrói a produção.

Rui Moreira diz que urgente realojar restantes moradores do bairro do Aleixo

Rui Moreira explicou na reunião diz que a decisão de urgência de realojar todos os moradores das três restantes torres do bairro do Aleixo deveu-se à queda inesperada de partes das fachadas dos edifícios. O autarca do Porto adiantou no entanto que pelo menos para já não pretende extinguir o fundo criado em 2009 para resolver o problema do bairro.

Escolas do Norte do país encerradas devido a falta de funcionários

Uma escola em Braga e outra na Póvoa de Varzim não abriram, esta segunda-feira, devido a falta de funcionários. A carência de auxiliares é um dos problemas que está a marcar o arranque do ano letivo, bem como os protestos dos professores e pelos atrasos na entrega dos manuais escolares.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.