Info

População aumenta na União Europeia mas diminui em Portugal

População aumenta na União Europeia mas diminui em Portugal
| Economia
Porto Canal com Lusa

A população da União Europeia (UE) aumentou em 1,1 milhões de pessoas (2,1 por mil habitantes) de 2017 para 2018, com nove Estados-membros, incluindo Portugal, a registarem recuos populacionais e outros 19 avanços demográficos, segundo o Eurostat.

Entre 01 de janeiro de 2017 e 01 de janeiro de 2018, a população da UE passou de 511 milhões para 512 milhões de pessoas.

O maior crescimento demográfico foi registado em Malta (32,9 por mil habitantes), seguindo-se o Luxemburgo (19), a Suécia (12,4) e a Irlanda (11,2).

No extremo oposto, as principais quebras observaram-se na Lituânia (-13,8 por mil habitantes), Croácia (-11,8), Letónia (-8,1), e Bulgária (-7,3).

Em Portugal, a população diminuiu de 10,3 milhões de pessoas em 2017 para 10,2 milhões em 2018, o que representa 2% do total demográfico do bloco comunitário, segundo o gabinete de estatísticas da UE.

Por outro lado, Portugal registou em 2017, a par com a Espanha, a terceira menor taxa de natalidade bruta (8,4 por mil habitantes), depois da Itália (7,6) e da Grécia (8,2).

As maiores taxas brutas de natalidade observaram-se na Irlanda (12,9 por mil habitantes), a Suécia (11,5), o Reino Unido e a França (11,4 cada).

Na UE, a taxa bruta de natalidade foi, em 2017, de 9,9 nascimentos por mil habitantes.

+ notícias: Economia

Saldos de contas representaram um terço das penhoras fiscais em 2018

A Autoridade Tributária e Aduaneira concretizou 303.114 penhoras de bens e direitos em 2018 a contribuintes com dívidas fiscais e cerca de um terço incidiu sobre saldos de contas bancárias, revelam os dados do Ministério das Finanças.

Desempregados inscritos diminuem 15,3% em fevereiro para 342,7 mil

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego foi em fevereiro de 342.702, uma descida homóloga de 15,3% e uma quebra de 2,3% face a janeiro, divulgou hoje o Instituto do Emprego e Formação Profissional.

António Costa afirma que exportações agroalimentares pesam quase tanto quanto as do calçado e têxtil

O primeiro-ministro disse hoje, em Dusseldorf, na Alemanha, que as exportações do setor agroalimentar, que estão atualmente em cerca de sete mil milhões de euros, representam quase o volume conjunto do setor do calçado e do têxtil.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.