Info

Portugueses compram por dia mais de 16 mil embalagens de medicamentos para alergias

Portugueses compram por dia mais de 16 mil embalagens de medicamentos para alergias
| País
Porto Canal com Lusa

Os portugueses compraram diariamente mais de 16 mil embalagens de anti-histamínicos no ano passado, em média, o que representa a dispensa de mais de seis milhões de embalagens dos fármacos usados para alívio das alergias.

Segundo dados oficiais da Autoridade do Medicamento (Infarmed) divulgados hoje, a propósito do Dia Mundial da Alergia, em 2017 foram dispensadas 6.127.288 embalagens de anti-histamínicos, sendo os meses de janeiro a maio os que apresentam maior nível de consumo.

Ainda assim, no ano passado registou-se um decréscimo ligeiro na utilização de anti-histamínicos.

Contudo, no período entre 2010 e 2017 o consumo de anti-histamínicos foi quase sempre aumentando, com o último ano analisado a apresentar apenas uma pequena diminuição.

Segundo os dados do Infarmed, entre 2010 e 2013 a despesa com anti-histamínicos diminuiu e a partir de 2014 começou a crescer, atingindo 31,5 milhões de euros no ano passado.

O crescimento da despesa entre 2014 e 2017 deve-se, segundo a Autoridade do Medicamento, à comparticipação de novos medicamentos, à maior utilização de substâncias ativas já comparticipadas e também ao recurso a anti-histamínicos não sujeitos a receita médica.

Mais de 90% dos anti-histamínicos no mercado português são sujeitos a receita médica e 77% são comparticipados pelo Estado a 37%.

Em termos de análise regional, a tendência de consumo é comum a todas, mas Lisboa e Vale do Tejo destaca-se por apresentar consumos mais elevados por mil habitantes, enquanto o Centro é a que mostra menor consumo por mil habitantes.

+ notícias: País

Camião desgovernado destrói fachada de habitação em Santa Maria da Feira

Um camião ficou sem travões e destruiu a fachada de uma habitação, na tarde desta qunta-feira, na freguesia de Arrifana, em Santa Maria da Feira, sem causar feridos, apurou o Porto Canal no local.

Sindicatos da Função Pública querem Estado em tribunal

Os sindicatos da Função Pública ameaçam avançar para os tribunais e para os provedores de justiça, nacionais e europeus para contestar a nova tabela remuneratória do Estado. O Presidente da República promulgou o vencimento mínimo de 635 euros, mas os trabalhadores abrangidos perdem pontos na progressão da carreira.

Milhares de médicos recusam passar receitas pelo telemóvel

A partir desta quarta-feira os médicos já podem passar receitas pelo telemóvel. A medida é possível através de uma aplicação de Prescrição Eletrónica Médica que tem como objetivo facilitar e agilizar a passagem de receitas sem papel. Ainda assim há três mil médicos que se recusam a usar o sistema informático.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.