Jornal Diário Jornal das 13

'Legionella' motiva fecho de residências de estudantes do Politécnico de Coimbra

'Legionella' motiva fecho de residências de estudantes do Politécnico de Coimbra
| País
Porto Canal com Lusa

O Politécnico de Coimbra anunciou este sábado ter encerrado as residências de estudantes situadas em Bencanta na sequência da deteção de 'legionella' em dois chuveiros, após uma inspeção de rotina realizada pela Administração Regional de Saúde do Centro.

Numa nota de imprensa enviada à agência Lusa, lê-se que "a presidência do Politécnico de Coimbra e a Administração dos Serviços de Ação Social do Politécnico, responsáveis pela gestão das referidas unidades residenciais [decidiram] elevar as medidas preventivas e transferir os 56 alunos ali alojados, para proceder, na próxima segunda-feira, dia 9, à limpeza e desinfeção por uma empresa especializada".

Após este procedimento, a Administração Regional de Saúde do Centro "voltará a analisar o sistema de distribuição de água".

"O Politécnico de Coimbra informa que encerrou esta sexta-feira as residências situadas em Bencanta, na sequência de deteção de 'Legionella pneumophila', em 2 chuveiros, numa inspeção de rotina, realizada pela ARS Centro", refere a nota.

De acordo com a mesma fonte, a ARS Centro recomendou "interditar a utilização dos chuveiros e tomar as medidas necessárias para correção da situação, nomeadamente, limpeza e desinfeção da cabeça dos chuveiros e implementar tratamento de choque térmico e/ou químico em toda a rede, de acordo com as características da mesma'".

A nota do Politécnico diz igualmente que, "na altura do encerramento preventivo das instalações, nenhum dos residentes daquelas unidades apresentava qualquer sintomatologia compatível com a doença".

+ notícias: País

Transferência do Infarmed ameaça saúde pública em Portugal e no mundo, alerta presidente

A presidente do Infarmed, Maria do Céu Machado, alertou hoje que uma deslocalização da instituição pode ser uma "ameaça à saúde pública" em Portugal e também no mundo.

Igualdade entre homens e mulheres evoluiu de forma lenta

A secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade considera que a sociedade portuguesa evoluiu de uma forma mais lenta do que o desejável no último século, no que se refere às diferenças de oportunidades entre homens e mulheres.

Banhistas das praias portuguesas mostram-se mais cautelosos

Na sequência da morte de um banhista na praia de Espinho, as autoridades aconselham as pessoas a precauções e a procurar as praias vigiadas para uso balnear. Ainda assim, os banhistas estão mais cautelosos em relação a praias nao vigiadas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.