Jornal Diário Jornal das 13

Sobe para 15 mortos e 50 desaparecidos número de vítimas do mau tempo no Japão

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pelo menos 15 pessoas morreram no sudoeste do Japão e 50 estão desaparecidas, na sequência de fortes inundações causadas pela chuva torrencial, de acordo com um novo balanço difundido pelos meios de comunicações japoneses.

As zonas mais atingidas são a prefeitura de Okayama, Hiroshima e Ehime, onde várias pessoas foram encontradas mortas, na sequência de aluimentos de terras e inundações, de acordo com a agência noticiosa japonesa Kyodo.

Entre os desaparecidos contam-se cinco pessoas soterradas quando a sua casa ruiu na prefeitura de Hiroshima.

Na prefeitura de Yamaguchi, também atingida pelas chuvas torrenciais que começaram no início da semana, foram emitidos alertas de evacuação da zona.

Na região de Quioto, as autoridades indicaram que estavam a tentar controlar a subida das águas em várias barragens. Cerca de 250 pessoas fugiram de suas casas e a prefeitura anunciou a morte de uma mulher, de 52 anos.

As estradas bloqueadas em algumas zonas e foram emitidos alertas sobre possíveis aluimentos de terra.

Camiões militares com água estão a dirigir-se para as zonas mais afetadas e onde os sistemas de abastecimento de água deixaram já de funcionar, indicou a prefeitura de Okayama.

Embora o Japão seja um dos países mais desenvolvidos da Ásia, as zonas rurais são fortemente atingidas durante a época das chuvas, registando diversas vítimas e elevados danos materiais.

+ notícias: Mundo

Justiça alemã extradita Puigdemont, mas apenas por delito de peculato

O tribunal alemão de Schleswig-Holstein decidiu hoje extraditar para Espanha o ex-presidente catalão Carles Puigdemont por um alegado delito de peculato (desvio de fundos), mas não pelo crime de rebelião, segundo a agência Efe.

Tailândia: Todos os rapazes e treinador retirados da gruta

Todos os 12 jovens jogadores de futebol e o treinador que ficaram há duas semanas encurralados numa gruta no norte da Tailândia estão a salvo, segundo as autoridades tailandesas.

MNE britânico Boris Johnson demitiu-se

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, anunciou a sua demissão, confirmou fonte do governo, horas depois da demissão do ministro para o 'Brexit', David Davis.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.