Jornal Diário Jornal das 13

INEM cria 'meme' de Neymar para combater chamadas falsas para o 112

INEM cria 'meme' de Neymar para combater chamadas falsas para o 112
inem
| País
Porto Canal com Lusa

O Instituto Nacional de Emergência Médica recorreu a um 'meme' para combater as chamadas falsas, usando uma imagem do avançado brasileiro Neymar em suposta simulação de falta numa campanha para recordar que não se devem fingir emergências.

Publicada hoje no perfil do INEM na rede social Facebook, a imagem de Neymar caído, com cara de sofrimento e mão levantada a reclamar falta, é acompanhada de uma legenda em que se diz que "75,8% das chamadas para o 112 também não são emergência"

Em comunicado, "o INEM estima que os seus CODU [Centros de Orientação de Doentes Urgentes] recebam por ano cerca de 20.000 'chamadas falsas' que originam o acionamento de perto de 7.500 meios de emergência".

Além disso, aparecem cada vez mais "falsas emergências" (207 por dia em 2017), em que o caso comunicado não é uma emergência médica e se resolve recorrendo à linha SNS24.

"No que diz respeito à saúde [o 112] só deve ser utilizado em situações de risco de vida ou situações em que esteja em causa uma função vital da vítima", esclarece a instituição.

O INEM explica o recurso à imagem no Facebook afirmando que "as pessoas se identificam muito com esta forma de comunicar", relacionando "temas da atualidade e/ou do interesse do público".

No caso, Neymar é usado pela sua reputação de simular faltas ou de parecer exagerar nas queixas quando é derrubado, o que lhe valeu críticas de várias personalidades do futebol, incluindo o selecionador mexicano, Juan Carlos Osorio, que acusou o brasileiro de "palhaçadas" em campo, desperdiçando o tempo que há para jogar.

Da imagem criada para se tornar viral, há uma referência da agência de notícias francesa France Presse à "forma original" como o INEM chamou a atenção para o uso abusivo do número de emergência europeu.

+ notícias: País

Transferência do Infarmed ameaça saúde pública em Portugal e no mundo, alerta presidente

A presidente do Infarmed, Maria do Céu Machado, alertou hoje que uma deslocalização da instituição pode ser uma "ameaça à saúde pública" em Portugal e também no mundo.

Igualdade entre homens e mulheres evoluiu de forma lenta

A secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade considera que a sociedade portuguesa evoluiu de uma forma mais lenta do que o desejável no último século, no que se refere às diferenças de oportunidades entre homens e mulheres.

Banhistas das praias portuguesas mostram-se mais cautelosos

Na sequência da morte de um banhista na praia de Espinho, as autoridades aconselham as pessoas a precauções e a procurar as praias vigiadas para uso balnear. Ainda assim, os banhistas estão mais cautelosos em relação a praias nao vigiadas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.