Jornal Diário Jornal das 13

PSD questiona Ministério da Educação sobre revisão de turmas em colégios

PSD questiona Ministério da Educação sobre revisão de turmas em colégios
| Política
Porto Canal com Lusa

Quatro deputados do PSD questionaram hoje o Ministério da Educação sobre a eventual disponibilidade em rever o número de turmas nos colégios de Fátima, no distrito de Santarém, e Arruda dos Vinhos, Lisboa, com contrato de associação.

“Atendendo às preocupações da comunidade, ao impacto negativo no sucesso do percurso educativos dos alunos e na dinâmica da comunidade local e à solicitação apresentada por todos os deputados da Assembleia Municipal de Ourém, está o Ministério disponível para rever o número de turmas nas escolas com contrato de associação em Fátima previsto para o ano letivo 2018/19?”, perguntam os parlamentares, três dos quais eleitos pelo Círculo de Santarém.

No documento, os deputados querem também saber se a tutela está disposta “a aumentar o número de turmas em Fátima” para “dar resposta a todos os alunos cujos pais sejam residentes nesta freguesia, acrescido daqueles que também trabalham na freguesia e cuja alternativa dista mais de dez quilómetros da sua residência”.

“Está o Ministério disposto a atribuir o mesmo número de turmas em consonância com os mesmos critérios que foram tidos em consideração para agregados populacionais similares e sem alternativa de escola pública, como é o caso de Arruda dos Vinhos?”, questionam ainda.

Na semana passada, a Assembleia Municipal de Ourém aprovou por unanimidade uma moção que recomenda a revisão de turmas nos colégios de Fátima, alertando que alunos residentes na cidade não têm lugar nestas escolas.

“Sabemos que, se nada for feito, mais de uma centena de crianças e jovens residentes em Fátima poderão não ter lugar nas escolas com contrato de associação que prestam em Fátima um serviço público de excelência”, refere a moção, que adverte, igualmente, para “o despedimento de mais de duas dezenas de docentes e não docentes”.

Na pergunta hoje dirigida ao Ministério, os parlamentares citam esta moção, referindo que “em Fátima existem três escolas nesta situação, o Colégio de São Miguel, Centro de Estudos de Fátima e Colégio do Sagrado Coração de Maria”.

“Apesar do novo despacho de matrículas, aplicável a toda a rede de serviço público de educação, prever a manutenção do paradigma da proximidade geográfica entre a residência ou o local de trabalho do encarregado de educação e atendendo à dinâmica económica e localização geográfica de Fátima, o Ministério mantém para o ano letivo de 2018/19 o corte em 50% do número de turmas contratualizadas com as escolas que servem com qualidade a população e aquela região há décadas”, adiantam.

Ora, esta “decisão tomada pelo Ministério da Educação provoca o insólito de dar prioridade no acesso a estas escolas a alunos que não habitam na freguesia do estabelecimento de ensino em detrimento de crianças que habitam efetivamente em Fátima”, lê-se na pergunta dirigida ao Ministério de Tiago Brandão Rodrigues.

Para os sociais-democratas, “assim sendo, alheia, mas vítima do preconceito ideológico contra as escolas particulares que parece ser móbil deste Governo, é com preocupação que a comunidade vê serem ignoradas pelo Ministério da Educação as especificidades próprias de Fátima e o princípio da coesão social e territorial”.

+ notícias: Política

Descentralização de competências para as autarquias aprovada na especialidade

 O texto da lei da descentralização de competências do Estado central para as autarquias, uma das prioridades do Governo socialista, foi hoje aprovado na especialidade na Assembleia da República, viabilizado pelo PS e pelo PSD.

Transferência do Infarmed para o Porto volta hoje ao parlamento

A transferência do Infarmed para o Porto volta hoje a ser debatida no parlamento, onde os deputados vão ouvir o Conselho Diretivo e a Comissão de Trabalhadores da instituição, a pedido do PSD.

Morreu o ex-coordenador do BE João Semedo

O ex-coordenador do Bloco de Esquerda João Semedo morreu hoje, aos 67 anos, depois de anos de uma batalha contra o cancro, revelou aquela estrutura partidária, através de uma nota de pesar publicada no site 'Esquerda Net'.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.