Info

Marcelo Rebelo de Sousa deixa hospital de Braga e cancela agenda do fim de semana

| Política
Porto Canal com Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deixou o hospital de Braga onde foi observado depois de se ter sentido mal ao final da manhã, tendo o próprio explicado aos jornalistas que teve uma gastroenterite aguda e anunciado o cancelamento da restante agenda para o fim de semana.

O chefe de Estado explicou ainda ter a intenção de abrandar o seu ritmo porque não pode pôr em causa a visita aos Estados Unidos, a partir de terça-feira.

O Presidente da República sentiu-se mal hoje, pelas 12h48, e foi amparado por elementos do seu gabinete, no final de uma visita ao Santuário do Bom Jesus, em Braga, tendo sido depois transportado pelos seguranças para um hotel próximo, constatou a agência Lusa no local.

Menos de uma semana depois da formalização da candidatura das Festas de São João de Braga a Património Cultural Imaterial, Marcelo Rebelo de Sousa tinha previsto passar hoje o dia na cidade, começando por visitar o Santuário do Bom Jesus do Monte ao final da manhã.

Um dos assessores do Palácio de Belém informou, entretanto, que o chefe de Estado teve "uma quebra de tensão, não tendo chegado a desmaiar" e já tinha recuperado no hotel onde esteve "a refrescar-se".

No entanto, por precaução foi para o Hospital de Braga para ser observado, adiantou o mesmo assessor.

Da agenda do Presidente da República hoje em Braga, divulgada na sexta-feira constava, além da visita ao Santuário do Bom Jesus, a presença na abertura oficial das Festas de S. João, às 15:00, na Praça do Município, uma iniciativa no antigo Hospital de S. Marcos, às 16:30, e a inauguração de uma estátua a S. João, às 19:00.

+ notícias: Política

Presidente da República faz apelo cívico e pede aposta na prevenção da sinistralidade rodoviária

O Presidente da República fez este domingo um apelo cívico aos portugueses para se combater a sinistralidade rodoviária no país e pediu uma aposta das autoridades “na prevenção, na educação e na sinalização”.

Conselho de Escolas considera redutor destacar quem inflaciona notas

O presidente do Conselho de Escolas considera que a autonomia e a flexibilização dos critérios de avaliação fazem com que se torne redutor dar mais destaque às escolas que alegadamente inflacionam as notas dos alunos.

Atualizado 20-11-2018 12:17

Presidente da República receia que número de propostas atrase promulgação do OE 2019

O Presidente da República expressou este saábdo preocupação com o prazo de promulgação do Orçamento do Estado para 2019, afirmando recear que o número de propostas de alteração apresentadas, quase mil, leve a um atraso na redação final.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.