Jornal Diário Jornal das 13

Gestor cultural José Guirao escolhido para novo ministro da Cultura e Deporto espanhol

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Madrid, 13 jun (Lusa) - O novo ministro da Cultura e do Desporto espanhol é José Guirao, que sucede no cargo a Màxim Huerta que hoje apresentou a sua demissão, confirmaram à agência EFE fontes do Governo espanhol.

Guirao foi diretor-geral de Belas Artes e Arquivos do Ministério da Cultura de 1993 a 1994 e diretor do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia entre 1994 e 2001.

O gestor cultural e especialista em arte irá tomar posse no Palácio da Zarzuela na quinta-feira às 11:00 horas locais (10:00 horas em Lisboa), segundo as mesmas fontes do Governo espanhol.

Licenciado em Filologia Hispânica, Guirao nasceu em 1959, tendo sido indigitado para o cargo de ministro uma semana depois de o novo governo espanhol, liderado pelo socialista Pedro Sánchez ter tomado posse.

Girao sucede a Màxim Huerta que disse hoje "estar inocente", mas que decidiu demitir-se para não prejudicar o "projeto renovador" do presidente do Governo espanhol Pedro Sánchez.

O ex-ministro da Cultura foi hoje confrontado com notícias de que entre 2006 e 2008 terá defraudado em 256.778 euros o fisco espanhol.

"Vou-me embora para não permitir que o avolumar do ruído prejudique o projeto de Sánchez, que criou tantas expectativas nas pessoas", salientou.

JS // JMR

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Morreu Aretha Franklin aos 76 anos

A cantora norte-americana Aretha Franklin, considerada a "Rainha da Soul", morreu hoje, aso 76 anos, anunciou o seu agente.

Procuradora-geral do Brasil impugna candidatura presidencial de Lula da Silva

A procuradora-geral do Brasil, Raquel Dodge, enviou na quarta-feira ao Tribunal Superior Eleitoral do Brasil uma impugnação contra a candidatura presidencial de Lula da Silva, oficializada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), informaram fontes oficiais.

Balanço de mortos na queda da ponte em Itália sobe para 38

O balanço da queda de uma ponte na terça-feira na autoestrada 10 (A10), em Génova, norte da Itália, subiu para 38 mortos e há vários desaparecidos, disse hoje o ministro do Interior, Matteo Salvini.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Olá Maria!

Trend(i) - diferentes tipos de bolsas...

N'Agenda

Exposição 'Amor com amor...