Info

Greve prejudicou sobretudo comboios urbanos de Lisboa

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 jun (Lusa) -- Mais de metade dos comboios previstos até às 14:00 de hoje foram suprimidos devido à greve dos trabalhadores da CP, afetando sobretudo os comboios urbanos de Lisboa, informou hoje uma fonte da transportadora.

De acordo com a mesma fonte, entre as 00:00 e as 14:00 estavam previstos 426 comboios, tendo-se realizado 209.

Os mais afetados pela greve foram os comboios urbanos de Lisboa, estando prevista a realização de 184 e tendo-se realizado apenas 58.

Dos 37 comboios de longo curso previstos realizaram-se 26 e dos 205 regionais previstos foram realizados 125, segundo a empresa.

Pelo seu lado, o presidente do Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) garantiu hoje que "foi total" a adesão dos trabalhadores à greve da CP e empresas de transporte de mercadorias.

Em declarações à agência Lusa, Luís Bravo afirmou que a "adesão foi total", com exceção dos trabalhadores escalados para os serviços mínimos de uma "luta relacionada com a segurança da circulação, dos utentes e dos postos de trabalho".

A paralisação - a segunda este mês - está relacionada com "questão do agente único" (revisor), e, desta vez, abrange os trabalhadores com local de trabalho entre Coimbra e Vila Real de Santo António.

"A luta vai continuar nos dias 23 e 24" de junho a norte de Coimbra, garantiu ainda o dirigente.

RCS (PL) // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Lucro da Ryanair desce 7%, em seis meses, para 1,2 mil milhões de euros

O lucro da Ryanair desceu 7% para 1,2 mil milhões de euros, em seis meses até 30 de setembro, informou esta segunda-feira a transportadora aérea, que registou, porém, a subida de receitas e de passageiros.

Registos de alojamento local aumentam de 14 mil para 77 mil em quatro anos

O alojamento local em Portugal cresceu cinco vezes nos últimos quatro anos, aumentando de 14 mil registos em 2014 para mais de 77 de mil estabelecimentos este ano, segundo o Registo Nacional de Estabelecimentos de Alojamento Local (RNAL).

Portugal importou mais de 300 mil toneladas de peixe este ano e exportou 153 mil toneladas

Portugal já importou mais de 300 mil toneladas de peixe este ano, o equivalente a 1.295.160 euros, maioritariamente oriundo de Espanha, Suécia, Países Baixos e China, segundo os dados compilados pelo Observatório do Mercado Europeu da Pesca e da Aquicultura.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.