Info

PS/Beja quer aeroporto da cidade "valorizado" e "complementar" ao de Lisboa

| Política
Porto Canal com Lusa

Beja, 13 jun (Lusa) - O PS/Beja defendeu hoje que o aeroporto local "é um importante ativo que deve ser valorizado e promovido" e "complementar" ao de Lisboa, que já atingiu "o limite da sua capacidade útil" e tem "constrangimentos".

"Com os constrangimentos verificados" no aeroporto de Lisboa, "atingindo o limite da sua capacidade útil", o aeroporto de Beja "surge como uma infraestrutura aeroportuária complementar, importante para a ampliação das capacidades logísticas colocadas ao serviço da dinamização da economia e da valorização do potencial do setor do turismo", refere a Federação do Baixo Alentejo do PS.

Num comunicado enviado à agência Lusa, a federação socialista defende que o aeroporto de Beja, o 4.º de Portugal Continental, "é um importante ativo que deve ser valorizado e promovido", sublinhando "a relevância da realização" da operação de voos "charter" que decorre este mês entre Beja e Tenerife, em Espanha.

O "sentido de valorização" do aeroporto alentejano "tem estado sempre presente nos passos positivos que têm sido dados para gerar soluções de dinamização da infraestrutura, que, afirmado o potencial da região, contribuem para a economia nacional", frisam os socialistas do Baixo Alentejo.

Segundo o PS, o "enorme potencial agrícola gerado pelo Alqueva e a afirmação de renovadas marcas da identidade e da capacidade produtiva da região certamente contribuirão para somar ainda mais sentido" ao aeroporto de Beja "como canal de escoamento de produtos e da circulação de pessoas e bens, com impactos positivos na economia regional".

O primeiro voo da operação partiu do aeroporto de Beja para Tenerife na passada segunda-feira e os restantes voos vão decorrer nos dias 18 e 25 deste mês, segundo a ANA Aeroportos de Portugal.

A ANA indicou à agência Lusa que se trata de uma operação de "outbond", associada a um pacote turístico, que oferece a passageiros nacionais a possibilidade de viajarem para Tenerife com partida de Beja, com voos de ida e volta.

Os voos "charter", referiu, são "operados pela companhia aérea Air Horizont", sendo a operação "assegurada por dois operadores turísticos, a Soltour e a Jolidey".

"Por agora", esta operação é "pontual", mas a ANA vai acompanhá-la "de forma próxima" e "manter, como fez até agora, contactos com companhias aéreas e operadores turísticos" para "avaliar outras oportunidades" para o aeroporto de Beja, ciente das "vantagens" da infraestrutura "para o processamento deste tipo" de voos e pacotes turísticos.

O aeroporto de Beja, que custou 33 milhões de euros e resulta do aproveitamento civil da Base Aérea n.º 11, começou a operar a 13 de abril de 2011, quando se realizou o voo inaugural, mas, desde então, apesar de aberto, tem estado praticamente vazio e sem voos e passageiros na maioria dos dias.

LL (RRL) // MLM

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Presidente da República preocupado com aumento da mortalidade infantil

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, mostrou-se esta segunda-feira preocupado com o aumento da mortalidade infantil, defendendo que é preciso apurar as causas para que "não se volte a repetir no futuro".

Atualizado 22-01-2019 11:13

Catarina Martins enaltece passes mais baratos e pede mais transportes

A coordenadora do BE, Catarina Martins, elogiou este domingo a medida orçamental negociada com o Governo para a descida do preço dos passes de transportes públicos, mas defendeu que deve ser acompanhada de mais investimento para haver mais meios disponíveis.

Assunção Cristas lamenta desinteresse de Costa por setor da saúde "em rutura"

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, lamentou este sábado e o desinteresse do chefe do Governo pelo setor da saúde, descrevendo-o como "em rutura" devido à "austeridade escondida", numa conferência sobre o tema organizada pelo partido na sede de Lisboa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.