Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Festival Matosinhos em Jazz com música portuguesa ao longo de julho

| Norte
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 jun (Lusa) - Mário Laginha, Cristina Branco e Lokomotiv fazem parte do programa do Festival Matosinhos em Jazz, um evento antigo que terá este ano novo figurino, com concertos ao longo de julho, quase todos de música portuguesa.

De acordo com a programação hoje revelada, o Matosinhos em Jazz decorrerá nos fins de semana de julho, com concertos no coreto, ficando reservados os dias 27 e 28 para atuações na praça Guilhermina Suggia, todos com entrada gratuita.

O Matosinhos em Jazz é um festival antigo na cidade, fundado nos anos de 1990, para divulgar jazz nacional e internacional. Este ano, o evento reparte-se por aqueles dois espaços e contará ainda com uma exposição, do universo das artes visuais, dedicada a discos icónicos do jazz.

No coreto estão previstos concertos ao final da tarde de Mário Laginha Trio, Cristina Branco, Elas e o Jazz, Songbird (de Luís Figueiredo e João Hasselberg), Lokomotiv, o Coreto Porta-Jazz e os Jazzamboka (Canadá/Congo), premiados em 2017 no festival de Montréal.

Para a Praça Guilhermina Suggia ficam reservadas as atuações, à noite, de Sérgio Godinho, com a Orquestra Jazz de Matosinhos (dia 27) e de Pedro Abrunhosa com a Orquestra Sinfónica do Porto (dia 28).

Durante o mês de julho, junto ao coreto, ficarão expostas recriações de capas icónicas do jazz feitas por AKACorleone, Nash Does Work, Oficina Arara e peladupla Francisco Queimadela e Mariana Caló.

Destaque ainda para um debate sobre jazz, marcado para 07 de julho, no coreto, com a participação de, entre outros, Pedro Guedes, mentor da Orquestra Jazz de Matosinhos, Luís Salgado, programador do espaço Maus Hábitos, e Joaquim Mota, da Rádio Nova.

Noutro formato e em anos anteriores, o Matosinhos em Jazz acolheu atuações, entre outros, de Toots Thielemans, Dave Holland, Gregory Porter, Barbara Hendricks, James Carter, Joe Lovano e Rufus Reid.

Este ano, o Matosinhos em Jazz é uma organização da câmara municipal em parceria com a produtora Arruada.

SS // MAG

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Obras na escola portuense do Bom Sucesso podem demorar mais de um ano letivo

A requalificação da Escola Básica (EB1) do Bom Sucesso, no Porto, deve arrancar “no fim do ano” e a transferência dos alunos para a secundária do Infante pode prolongar-se por mais de um ano letivo, revelou este sábado a Câmara.

Pais e alunos protestam encerramento de Colégio da Régua que deixa mais de 200 crianças sem escola

Pais e alunos manifestaram-se, na passada sexta-feira, contra o encerramento do Colégio Salesiano de Poiares, situado na Régua. O colégio vai fechar as portas no final deste ano letivo porque perdeu o contrato de associação com o Ministério da Educação, sendo que com isto 225 alunos terão de mudar de escola e quase 50 pessoas ficaram sem emprego.

Cidade de Espinho celebra 45 anos com várias homenagens

Várias pessoas e instituições foram homenageadas em Espinho. Os galardões preencheram o programa de comemorações de elevação a cidade, quando esta celebra 45 anos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.