Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

"Vieira da Silva em Festa" celebra aniversário da pintora em Lisboa

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 jun (Lusa) - Um programa com exposições, oficinas, atividades para crianças e concertos, assinala hoje, 13 de junho, em Lisboa, os 110 anos do nascimento da pintora Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992).

De acordo com a Fundação Arpad Szenes -- Vieira da Silva (FASVS), para festejar o aniversário da artista neste dia, que coincide com o dia de Santo António, vão ser realizadas várias atividades gratuitas, entre as 10:00 e as 20:00, no museu, no Jardim das Amoreiras e na Casa Atelier Vieira da Silva.

Do programa fazem parte oficinas de gravura e dança, visitas guiadas às exposições, animação com marionetas, apresentação das instalações de "A Caixa de Murmúrios", de Pedro Crisóstemo, e os concertos de Nôs Riz e do Mikroduo Miguel Vieira da Silva e Pedro Alcaçarenho Luís.

Também será exibido o filme de Jorge Silva Melo "Fernando Lemos: Como, não é um retrato?", sobre a vida e obra daquele artista português radicado no Brasil.

Além das visitas à exposição permanente, estão previstas também às exposições "O outro Casal. Helena Almeida e Artur Rosa", e "Antologia de Artistas", de Pedro Proença.

Este é o sexto ano consecutivo em que a Fundação Vieira da Silva celebra o aniversário da pintora, nascida no dia 13 de junho, há 110 anos, com um programa alargado de iniciativas gratuitas.

Criada ainda em vida de Maria Helena Vieira da Silva, uma das mais importantes pintoras portuguesas, e instituída por decreto-lei em 10 de maio de 1990, a Fundação Arpad Szenes -- Vieira da Silva tem como missão garantir a existência de um espaço, em Portugal, onde o público possa contactar permanentemente com a obra dos dois pintores.

AG // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Homem morre afogado em Tondela

Um homem de 25 anos morreu hoje afogado na zona da praia fluvial em Sangemil, concelho de Tondela, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu.

Ordem dos Médicos diz que falta de obstetras pode deixar alguns hospitais sem partos

A Ordem dos Médicos avisa que a falta de obstetras pode afetar a assistência aos partos complicados dentro de semanas. Em causa estão as férias de Verão e o número reduzido destes especialistas nos hospitais públicos.

Cirurgias aumentaram 1,2% em 2017 e urgências diminuíram 1,4%

O número de cirurgias feitas no Serviço Nacional de Saúde aumentou 1,2% no ano passado, enquanto o número de episódios de urgência diminuiu 1,4%, segundo dados oficias hoje divulgados pelo Ministério da Saúde.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

IV Festival de Guitarra de Amarante