Jornal Diário Jornal das 13

EUA/Coreia do Norte: Governo português diz que cimeira foi vitória da diplomacia sobre a confrontação

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 jun (Lusa) -- O ministro dos Negócios Estrangeiros português saudou hoje a realização da cimeira entre o Presidente norte-americano, Donald Trump, e o seu homólogo da Coreia do Norte, Kim Jong-un, definida como uma vitória da diplomacia sobre a confrontação.

"Portugal pensa que é um facto positivo que a cimeira se tenha realizado, isso significa que a lógica da diplomacia prevaleceu sobre a lógica da confrontação, e em segundo lugar é positivo que os dois líderes se tenham comprometido com dois elementos muito importantes", referiu Augusto Santos Silva, no final de uma audição regimental que decorreu no parlamento.

O chefe da diplomacia destacou como os dois pontos essenciais da cimeira a desnuclearização da península da Coreia, "condição essencial para a paz e a segurança duradoura dessa península", e as "garantias de segurança e de apoio ao desenvolvimento económico da Coreia do Norte".

E precisou, numa referência a António Guterres: "Como muito bem o secretário-geral da Nações Unidas disse, o desenvolvimento é outra dimensão da paz e da segurança".

O chefe da diplomacia destacou ainda o importante contributo dado por atores políticos da região, ao sublinhar "o papel extraordinário do Presidente da Coreia do Sul e da diplomacia da Coreia do Sul, mas também a atitude que contribuiu para este desenlace da China, do Japão e da Rússia".

"Esperemos que este ponto de partida tenha agora desenvolvimentos que estejam à altura da novidade positiva que ele representou", assinalou.

Augusto Santos Silva frisou ainda que Portugal "tem sido sempre um espetador atento e interessado, porque as questões que se colocavam e ainda colocam na península da Coreia encontram-se entre os maiores desafios que o mundo tem enfrentado do ponto de vista da segurança".

Os líderes dos EUA e da Coreia do Norte acordaram hoje a "total desnuclearização" da península coreana, com Donald Trump a passar a imagem de uma reunião de sucesso.

Na declaração inicial, Trump disse que deu "garantias de segurança" à Península coreana e que em troca recebeu a promessa de total desnuclearização do programa de armamento norte-coreano, considerando que as negociações correram "muito bem", mas avisando que o processo é longo e que deverá ser necessário um segundo encontro com o seu homólogo norte-coreano.

PCR // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Ministro diz que Traje à Vianesa tem condições para ser candidato a património mundial

O ministro da Cultura afirmou este sábado, em Viana do Castelo, onde marcou presença no cortejo da Romaria d' Agonia, que o Traje à Vianesa "tem todas as condições" para integrar a lista indicativa de Portugal a Património Mundial.

Governo decreta dispensa de trabalhadores que sejam bombeiros nos distritos em alerta

O Governo determinou esta sexta-feira a dispensa de funcionários públicos e do setor privado que sejam ao mesmo tempo bombeiros nos distritos em alerta vermelho "face ao significativo agravamento do risco de incêndio florestal".

BE quer aproximar salários dos trabalhadores aos dos gestores

O Bloco de Esquerda (BE) quer diminuir a desigualdade salarial entre os gestores e os trabalhadores da mesma empresa em Portugal, avançando com um projeto de lei que abre a porta à fixação de rácios.

Atualizado 18-08-2018 11:50

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.