Info

Estado obrigado a indeminzar Paulo Pedroso em 68 mil euros no caso Casa Pia

Estado obrigado a indeminzar Paulo Pedroso em 68 mil euros no caso Casa Pia
| País
Porto Canal com Lusa

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado português a indemnizar Paulo Pedroso no valor de 68.555 mil euros, após um recurso apresentado pelo socialista relacionado com o processo Casa Pia.

De acordo com uma decisão hoje divulgada, o Tribunal Europeu deu razão a Paulo Pedroso, que exigia uma indemnização por ter sido detido preventivamente em 2003 sem indícios suficientes.

Sob Paulo Pedroso recaiam suspeitas da prática de relações sexuais com rapazes da instituição pública de acolhimento de menores, Casa Pia.

De acordo com a sentença do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, o Estado tem três meses para indemnizar o socialista, que foi detido em 2003 quando era deputado e porta-voz do Partido Socialista, tendo o momento sido captado pelos canais de televisão.

Paulo Pedroso permaneceu em prisão preventiva entre maio e outubro de 2003, no âmbito do inquérito então em curso no Ministério Público que ficou conhecido como caso Casa Pia.

+ notícias: País

Enfermeiros iniciam hoje greve de quatro dias

Os enfermeiros iniciam hoje uma greve de quatro dias convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) para exigir a "correta contagem dos pontos para todos os profissionais" e protestar contra o encerramento do processo negocial sobre a carreira.

Dois em cada dez internamentos de crianças até dois anos devem-se a bronquiolite

A bronquiolite é responsável por dois em cada dez internamentos de crianças com menos de dois anos, revela um estudo, segundo o qual a taxa de internamentos tem vindo a crescer, principalmente nos bebés menores de três meses.

Especialistas defendem revisão da lei para proteger vítimas de 'stalking'

A lei portuguesa não deixa os juízes afastarem os perseguidores das vítimas devido a um vazio na lei. Há quatro anos que o 'stalking' é crime e os especialistas defendem uma revisão da lei de forma a proteger as vítimas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.