Jornal Diário Jornal das 13

Pedrógão Grande: Unidade de Missão para o Interior faz balanço "extremamente positivo"

| País
Porto Canal com Lusa

O coordenador da Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI) afirma que o balanço do trabalho feito um ano após os incêndios de Pedrógão Grande "é extremamente positivo", apesar de nem tudo correr como todos gostariam.

Atualizado 12-06-2018 16:10

"Julgo que o balanço é extremamente positivo. Mas nem tudo corre como gostaríamos, como é óbvio. Há sempre áreas onde precisamos de continuidade e estamos apenas a iniciar um processo que pretendemos que seja um processo longo, mas que produza efeitos", afirmou João Paulo Catarino, em entrevista à agência Lusa.

Um ano após os incêndios de 17 de junho de 2017, que mataram 66 pessoas e provocaram 250 feridos, este responsável destaca como aspetos mais positivos a resposta que foi dada às vítimas no âmbito da saúde e a recuperação das primeiras habitações.

"Eu destacaria aqui como os aspetos mais positivos a resposta que no âmbito da saúde foi dada às pessoas, a forma próxima como estivemos das pessoas. Quando digo nós, digo o Governo, de uma forma geral. Neste caso concreto, o Ministério da Saúde. A resposta próxima e o acompanhamento que tem existido ao longo deste ano e que se manterá ao longo dos próximos, sublinhou.

Já quanto à recuperação das habitações, apesar de uma centena delas ainda estar em obra, realçou que as 156 que já foram entregues aos proprietários demonstram bem o empenhamento e o esforço de todos os agentes envolvidos.

"Obviamente que aqui não é só o Governo, mas todas as entidades a que os portugueses doaram, que estão no terreno ainda a construir. Esse esforço é hoje reconhecido e julgo que os resultados são o sinal de um esforço enorme e acho que devemos estar todos orgulhosos desse trabalho", sublinhou.

Em relação às empresas afetadas, recorda que 47% delas foram já apoiadas financeiramente pelo Portugal 2020 e estão em fase de instalação.

"Há casos pontuais onde as coisas ainda não aconteceram. Isso tem muito a ver com questões burocráticas, questões que tinham a ver com as próprias empresas, algumas que estavam já em dificuldades financeiras. Mas diria que, de uma maneira geral, essas empresas e todas aquelas que tiveram condições para ser apoiadas, já o foram e estão a sê-lo", frisou.

João Paulo Catarino adianta que há ainda a questão do reordenamento florestal e a componente agrícola, áreas em que se está a iniciar um trabalho que, a prazo, irá dar os seus resultados.

"Mas, aí, as coisas levam mais tempo e precisam acima de tudo de políticas continuadas e é isso que pretendemos. Esperamos que esses projetos e essas medidas de cariz piloto, que sejam agora implementadas, avaliadas depois, e possibilitem que o quadro comunitário que vier a seguir possa beber muito para estes territórios do Interior destas experiências que estamos aqui a produzir", concluiu.

Sobre os meios à disposição da UMVI, disse que "são os suficientes".

"A UMVI é um facilitador dos diversos organismos do Estado que estão no terreno. Vamos fazendo a articulação entre todos eles", referiu.

+ notícias: País

Proteção Civil prolonga alerta vermelho até quarta-feira

A Autoridade Nacional de Proteção Civil anunciou hoje que vai prolongar o alerta vermelho em sete distritos do país até quarta-feira devido ao aumento do número de ocorrências que se tem registado.

Jovem morre afogado na barragem da Aguieira em Santa Comba Dão

Um jovem foi encontrado morto às 00:30 de hoje depois de se ter afogado na barragem da Aguieira, no concelho de Santa Comba Dão, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro.

Cerca de 60 concelhos de 13 distritos do continente em risco máximo

Cerca de 60 concelhos de 13 distritos de Portugal continental apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Olá Maria!

Trend(i) - diferentes tipos de bolsas...

N'Agenda

Exposição 'Amor com amor...