Info

Sporting: SAD confirma rescisões de Gelson, William e Bruno Fernandes

| Desporto
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 jun (Lusa) - O Sporting confirmou hoje as rescisões de contrato dos futebolistas portugueses Gelson Martins, William Carvalho e Bruno Fernandes, que invocaram justa causa, na sequência das agressões a jogadores na Academia de Alcochete.

Em informações enviadas à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAD 'leonina' diz que recebeu hoje, por 'e-mail', documentos assinados pelos três internacionais portugueses a comunicarem "a resolução do seu contrato de trabalho desportivo, com invocação de justa causa".

"A referida comunicação, os seus efeitos e consequências estão a ser objeto de análise", conclui a sociedade que gere o futebol profissional do Sporting, em cada uma das três informações prestadas ao mercado.

Os três internacionais, atualmente ao serviço da seleção portuguesa que vai disputar o Mundial2018, enviaram as cartas de rescisão ao Sporting, à Federação Portuguesa de Futebol e à Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

O guarda-redes Rui Patrício, também ao serviço da seleção, e Daniel Podence já tinham apresentado as suas cartas de rescisão.

Estas rescisões surgem na sequência, entre outros casos, das agressões sofridas por vários elementos do plantel e da equipa técnica em 15 de maio, na Academia do Sporting, em Alcochete, por cerca de 40 pessoas encapuzadas.

Dos atacantes foram detidos 27, que ficaram em prisão preventiva.

PA (NFO) // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

João Sousa vence em pares e segue para os quartos de final do Open da Austrália

O tenista português João Sousa e o argentino Leonardo Mayer qualificaram-se este domingo para os quartos de final do torneio de pares do Open da Austrália, ao baterem o argentino Maximo Gonzalez e o chileno Nicolas Jarry.

Tiago Fernandes diz que o FC Porto tem a melhor equipa e o melhor treinador do campeonato

Tiago Fernandes, treinador do GD Chaves, elogiou a equipa do FC do Porto e destacou o mérito do técnico portista.

FC Porto reforça que não houve "contrapartidas" pelos e-mails divulgados

O FC Porto reforçou esta quinta-feira, em comunicado, que não houve "contrapartida financeira ou outra" pelos e-mails que divulgou no Porto Canal, os quais diz que entregou à Polícia Judiciária "em simultâneo com o processo de denúncia pública".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.