Info

10 Junho: PR descreve Portugal como país que une e não divide

| Política
Porto Canal com Lusa

Providence, Estados Unidos, 11 jun (Lusa) - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, teceu hoje elogios a Portugal e às suas comunidades, definindo o país e as suas gentes como promotores de união e paz, ao invés de divisão e guerra.

"Temos uma capacidade de compreender, de dialogar, de aproximar pessoas. Somos assim. Nós unimos, não dividimos, nós criamos a paz, não a guerra. É assim que nós somos, é essa a nossa força, é essa a vossa força", enalteceu o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa falava em Providence, nos Estados Unidos da América, no final das comemorações do 10 de Junho, Dia de Portugal, que teve este ano passagem por Ponta Delgada, nos Açores, e por Boston e Providence, nos Estados Unidos.

Dirigindo-se a algumas centenas de pessoas em Providence, Marcelo Rebelo de Sousa reconheceu que Portugal e os seus representantes podem parecer estar longe, mas tal não é verdade.

"Às vezes parece que estamos longe. Não estamos, estamos perto", disse, depois de elogiar aqueles que "todos os dias criam Portugal" em Providence.

O chefe de Estado falou depois do primeiro-ministro, António Costa, e no seguimento da festa do "Waterfire".

Ao longo de centenas de metros, rodeados por milhares de pessoas, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, juntamente com outros 14 portugueses que se distinguiram no último ano nos Estados Unidos, transportaram nas suas mãos uma tocha.

Durante o caminho, apenas iluminado por tochas, Marcelo Rebelo de Sousa foi efusivamente saudado por muitos portugueses e lusodescendentes, que tentaram a todo o custo aproximar-se do Presidente da República para tirar com ele fotografias.

A assistir a este espetáculo estavam deputados de todas as forças políticas representadas na Assembleia da República: Rubina Berardo (PSD), Lara Martinho (PS), Luís Monteiro (BE), Telmo Correia (CDS-PP), António Filipe (PCP) e José Luís Ferreira (PEV).

PPF (PMF) // ROC

Lusa/Fim

+ notícias: Política

António Costa acusa Paulo Rangel de ter pedido a Bruxelas para "pôr Portugal na ordem"

O secretário-geral do PS acusou este sábado o cabeça de lista europeu do PSD de ter pedido à Comissão para "pôr Portugal na ordem", tentando impedir a mudança política iniciada no final de 2015.

Marisa Matias acusa PS de 'fabricar' números sobre o tempo de serviço dos professores

Marisa Matias, cabeça de lista do Bloco de Esquerda às Eleições Europeias, acusa o Partido Socialista de ter inventado "números martelados que não coincidem" com a realidade para dizer que a reposição do tempo integral da carreira dos professores tinha impacto nas contas públicas.

Penafiel, Aveiro e Gondomar entre as autarquias que mais devem

A 'saúde financeira' das câmaras municipais melhorou de 2017 para 2018 mas ainda há 24 autarquias com dívidas acima do limite legal. Penafiel, Aveiro e Gondomar estão entre as autarquias que mais devem.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.