Info

Governo volta a reunir-se com camionistas na segunda-feira e acredita em acordo

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 03 mai (Lusa) -- O Governo diz acreditar num acordo com os camionistas, com quem se volta a reunir na segunda-feira, e acrescenta que, das duas associações do setor, chegou a um acordo de princípio com uma.

Segundo o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d'Oliveira Martins, o acordo de princípio com a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) contempla a criação de uma linha de crédito para os transportadores, "que permite uma antecipação no pagamento das faturas".

O acordo contempla ainda a subida do limiar do gasóleo profissional dos 30 mil para os 35 mil litros, "uma medida que tem sido reivindicada" pela classe, disse o secretário de Estado, no âmbito de uma declaração que fez no Ministério do Planeamento e das Infraestruturas a propósito de uma greve de ferroviários marcada para segunda-feira.

A Lusa tentou, sem sucesso, obter declarações da ANTRAM.

Já hoje o presidente da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP), Márcio Lopes, tinha dito à Lusa que os associados "renunciam" à proposta apresentada pelo Governo, classificando-a como "vaga" e sem "cabimento", não descartando a possibilidade de continuar a luta.

"Os associados, [que estiveram reunidos este sábado], na sua totalidade, renunciaram a proposta do Governo, que não tem cabimento. O que [o executivo] pondera fazer é vago, pois não apresenta medidas concretas para o setor", disse Márcio Lopes, em declarações à Lusa.

"O Governo tem até dia 15 para fazer a sua parte, depois vamos ver", disse.

Em 28 de maio, os camionistas iniciaram uma ação de protesto que incluiu a paralisação da circulação e marchas lentas, que, no entanto, não teve muita adesão.

Nas palavras do secretário de Estado, em conjunto com a ANTRAM e com a ANTP vai ser possível chegar a uma solução.

"Acredito que dentro dos constrangimentos orçamentais conseguiremos chegar a uma solução", disse.

FP (PE) // MCL

Lusa/fim

+ notícias: Política

Presidente da República preocupado com aumento da mortalidade infantil

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, mostrou-se esta segunda-feira preocupado com o aumento da mortalidade infantil, defendendo que é preciso apurar as causas para que "não se volte a repetir no futuro".

Atualizado 22-01-2019 11:13

Catarina Martins enaltece passes mais baratos e pede mais transportes

A coordenadora do BE, Catarina Martins, elogiou este domingo a medida orçamental negociada com o Governo para a descida do preço dos passes de transportes públicos, mas defendeu que deve ser acompanhada de mais investimento para haver mais meios disponíveis.

Assunção Cristas lamenta desinteresse de Costa por setor da saúde "em rutura"

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, lamentou este sábado e o desinteresse do chefe do Governo pelo setor da saúde, descrevendo-o como "em rutura" devido à "austeridade escondida", numa conferência sobre o tema organizada pelo partido na sede de Lisboa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.