Info

Governo volta a reunir-se com camionistas na segunda-feira e acredita em acordo

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 03 mai (Lusa) -- O Governo diz acreditar num acordo com os camionistas, com quem se volta a reunir na segunda-feira, e acrescenta que, das duas associações do setor, chegou a um acordo de princípio com uma.

Segundo o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d'Oliveira Martins, o acordo de princípio com a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) contempla a criação de uma linha de crédito para os transportadores, "que permite uma antecipação no pagamento das faturas".

O acordo contempla ainda a subida do limiar do gasóleo profissional dos 30 mil para os 35 mil litros, "uma medida que tem sido reivindicada" pela classe, disse o secretário de Estado, no âmbito de uma declaração que fez no Ministério do Planeamento e das Infraestruturas a propósito de uma greve de ferroviários marcada para segunda-feira.

A Lusa tentou, sem sucesso, obter declarações da ANTRAM.

Já hoje o presidente da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP), Márcio Lopes, tinha dito à Lusa que os associados "renunciam" à proposta apresentada pelo Governo, classificando-a como "vaga" e sem "cabimento", não descartando a possibilidade de continuar a luta.

"Os associados, [que estiveram reunidos este sábado], na sua totalidade, renunciaram a proposta do Governo, que não tem cabimento. O que [o executivo] pondera fazer é vago, pois não apresenta medidas concretas para o setor", disse Márcio Lopes, em declarações à Lusa.

"O Governo tem até dia 15 para fazer a sua parte, depois vamos ver", disse.

Em 28 de maio, os camionistas iniciaram uma ação de protesto que incluiu a paralisação da circulação e marchas lentas, que, no entanto, não teve muita adesão.

Nas palavras do secretário de Estado, em conjunto com a ANTRAM e com a ANTP vai ser possível chegar a uma solução.

"Acredito que dentro dos constrangimentos orçamentais conseguiremos chegar a uma solução", disse.

FP (PE) // MCL

Lusa/fim

+ notícias: Política

Tancos: Ministério da Defesa investiga procedimento da PJ Militar

O Ministério da Defesa determinou a 04 de outubro a realização de uma “auditoria extraordinária aos procedimentos internos” da Polícia Judiciária Militar (PJM), na sequência da recuperação do material militar roubado dos paióis de Tancos no ano passado.

Câmara de Vila Real lança segunda-feira campanha sobre perigo na A24

A Câmara de Vila Real disse que vai colocar painéis nas entradas da Autoestrada 24 (A24) para alertar os automobilistas para os “perigos e falhas” da via, uma iniciativa apoiada pela Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro).

Tancos: Presidente da República garante desconhecer factos sobre reaparecimento das armas

O Presidente da República garantiu este sábado à Agência Lusa desconhecer os factos na base do desaparecimento e reaparecimento das armas de Tancos, recordando que tem insistido na exigência do esclarecimento de "toda a verdade, doa a quem doer".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.