Info

Matosinhos vai ter parque aquático para crianças com necessidades especiais

| Norte
Porto Canal com Lusa

A unidade de cuidados continuados e paliativos pediátricos Casa Kastelo, em Matosinhos, vai construir um parque aquático adaptado a crianças com necessidades especiais.

Atualizado 03-06-2018 11:55

O parque lúdico, cuja primeira pedra é lançada hoje às 11:00, vai ter aparelhos aquáticos adaptados a crianças com mobilidade física muito reduzida, informou a instituição, em comunicado.

A abertura deste espaço, prevista para julho, tem por objetivo melhorar a qualidade de vida de crianças que dependem de cuidados intensivos neonatais e pediátricos, adiantou.

A construção do parque foi possível graças à campanha “70 Mecenas no Kastelo”, jantar de angariação de fundos que reuniu pessoas, empresas e organizações e que permitiu juntar 70 mil euros.

Criada em 2006 pela Associação NoMeioDoNada para apoiar crianças que somavam meses nos hospitais do Porto, o Kastelo, inaugurado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi a primeira unidade de cuidados paliativos pediátricos da Península Ibérica, segundo a instituição.

Este equipamento foi criado para dar aos doentes até aos 18 anos um apoio até então inexistente em Portugal, tendo desde a sua abertura apoiado 66 utentes, 39 em internamento e 27 em regime de ambulatório.

Este projeto tem como filosofia “Dar Vida Aos Dias” e procura disponibilizar às crianças o acesso a terapias diárias e a variados profissionais de saúde.

A Casa Kastelo permitiu às crianças reduzir o tempo de internamento no hospital.

A equipa é formada por auxiliares, enfermeiros, educadores, professores, fisioterapeutas, terapeutas da fala e ocupacional, pediatras, psicólogas e assistentes sociais.

As crianças que estão em idade escolar beneficiam de um intercâmbio com as escolas para que continuem, em aulas individuais, o seu percurso de aprendizagem.

+ notícias: Norte

Presidente do Turismo do Norte entre os detidos por viciação de contratos públicos

O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, é um dos cinco detidos no âmbito de uma investigação relativa à presumível viciação de procedimentos de contratação pública, disse à agência Lusa uma fonte policial.

Incêndio no IPO do Porto terá sido provocado por curto-circuito. Doentes serão encaminhados para outros institutos ou hospitais

O presidente do Conselho de administração do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto disse esta quinta-feira à Lusa que o incêndio que deflagrou na sala de controlo de braquiterapia terá sido provocado por um curto-circuito num equipamento. Ao Porto Canal Laranja Pontes afirma que "estão a ser pensadas alternativas" para reencaminhar doentes para outros institutos ou hospitais enquanto o serviço não estiver totalmente operacional.

Ministério da Educação acompanha “situações pontuais” identificadas em escola da Maia

O Ministério da Educação avançou esta quarta-feira que está a acompanhar "situações pontuais identificadas" por pais da Escola EB1/JI do Lidador, concelho da Maia, avançado em primeira mão pelo Porto Canal, garantindo que está a procurar "salvaguardar um ambiente salutar na aprendizagem".

Atualizado 18-10-2018 12:44

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.