Jornal Diário Jornal das 13

Matosinhos vai ter parque aquático para crianças com necessidades especiais

| Norte
Porto Canal com Lusa

A unidade de cuidados continuados e paliativos pediátricos Casa Kastelo, em Matosinhos, vai construir um parque aquático adaptado a crianças com necessidades especiais.

Atualizado 03-06-2018 11:55

O parque lúdico, cuja primeira pedra é lançada hoje às 11:00, vai ter aparelhos aquáticos adaptados a crianças com mobilidade física muito reduzida, informou a instituição, em comunicado.

A abertura deste espaço, prevista para julho, tem por objetivo melhorar a qualidade de vida de crianças que dependem de cuidados intensivos neonatais e pediátricos, adiantou.

A construção do parque foi possível graças à campanha “70 Mecenas no Kastelo”, jantar de angariação de fundos que reuniu pessoas, empresas e organizações e que permitiu juntar 70 mil euros.

Criada em 2006 pela Associação NoMeioDoNada para apoiar crianças que somavam meses nos hospitais do Porto, o Kastelo, inaugurado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi a primeira unidade de cuidados paliativos pediátricos da Península Ibérica, segundo a instituição.

Este equipamento foi criado para dar aos doentes até aos 18 anos um apoio até então inexistente em Portugal, tendo desde a sua abertura apoiado 66 utentes, 39 em internamento e 27 em regime de ambulatório.

Este projeto tem como filosofia “Dar Vida Aos Dias” e procura disponibilizar às crianças o acesso a terapias diárias e a variados profissionais de saúde.

A Casa Kastelo permitiu às crianças reduzir o tempo de internamento no hospital.

A equipa é formada por auxiliares, enfermeiros, educadores, professores, fisioterapeutas, terapeutas da fala e ocupacional, pediatras, psicólogas e assistentes sociais.

As crianças que estão em idade escolar beneficiam de um intercâmbio com as escolas para que continuem, em aulas individuais, o seu percurso de aprendizagem.

+ notícias: Norte

Vespa asiática continua a provocar quebras na produção de mel em Portugal

A vespa asiática está atacar colmeias e a provocar quebras na produção de mel. A Quercus diz que desde 2011 que alerta para a necessidade de se criar uma estratégia para acabar com os problemas provocados por esta espécie invasora.

Homem esfaqueia dois jovens à porta de discoteca no Porto

Dois jovens com 19 e 20 anos foram esfaqueados à porta de uma discoteca na rua da Alegria, na cidade do Porto, na manhã desta terça-feira, disse ao Porto Canal fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP).

(em atualização)

Voluntários de Chaves recolhem cinco mil litros de lixo das florestas

Dezenas de jovens voluntários limparam a floresta no concelho de Chaves. A recolha de lixo da associação "Inspira" tem como objetivo evitar incêndios. Desde julho, foram ja recolhidos cinco mil litros de lixo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Olá Maria!

Trend(i) - diferentes tipos de bolsas...

N'Agenda

Exposição 'Amor com amor...