Info

Presidente da República promulga "Programa de Apoio ao Acesso à habitação"

Presidente da República promulga "Programa de Apoio ao Acesso à habitação"
| Política
Porto Canal com Lusa

O Presidente da República promulgou esta terça-feira o diploma do Governo que estabelece o "1.º Direito -- Programa de Apoio ao Acesso à Habitação", expressando a expectativa de que esta legislação não irá sobrecarregar as autarquias locais.

Segundo uma nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, optou pela promulgação do diploma "na expectativa que não implica a oneração das autarquias locais, temida pela Associação Nacional de Municípios".

Na mesma nota, é divulgado que "o Presidente da República promulgou o diploma do Governo que procede à alteração do Regime Geral dos Organismos de Investimento Coletivo, o Regime Jurídico do Capital de Risco, do Empreendedorismo Social e do Investimento Especializado, e as medidas de dinamização do mercado de capitais".

O diploma sobre acesso à habitação hoje promulgado faz parte de um pacote legislativo aprovado em Conselho de Ministros há cerca de um mês, no dia 26 de Abril, para concretização do que o executivo apelida de "Nova Geração de Políticas de Habitação".

De acordo com comunicado desta reunião do Conselho de Ministros, com o "1.º Direito -- Programa de Apoio ao Acesso à Habitação" pretende-se, "mediante a concessão de apoio público, criar as condições para proporcionar o acesso a uma habitação adequada a pessoas que vivem em situações habitacionais indignas e que não dispõem de capacidade financeira para encontrar uma solução habitacional no mercado".

+ notícias: Política

Europeias: Sondagens dão PS vencedor e PAN a eleger um eurodeputado

O PS venceu as eleições para o Parlamento Europeu com 30 a 34% dos votos, obtendo oito a nove mandatos, indicam as sondagens avançadas pelas televisões às 20:00.

Europeias: Menos 36.262 votos até às 16:00 face a 2014

Nas europeias de hoje votaram até às 16:00 menos 36.262 pessoas do que nas eleições para o Parlamento Europeu de 2014, apesar de haver este ano mais um milhão de recenseados para eleger os eurodeputados portugueses.

Europeias: Mais 67.000 votantes face a 2014, apesar de menor percentagem de afluência

Votaram, até ao meio-dia deste domingo, quase mais 67.000 eleitores face às eleições para o Parlamento Europeu de 2014, apesar de a percentagem de afluência às urnas deste ano ser inferior às últimas eleições europeias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.