Info

Pelo menos cinco mortos na Índia devido ao vírus Nipah, 94 pessoas em quarentena

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pelo menos cinco pessoas morreram no sul da Índia devido ao vírus Nipah e perto de uma centena encontra-se atualmente em quarentena, declarou hoje um responsável local.

"Podemos confirmar que cinco pessoas morreram devido ao vírus Nipah" e que "94 pessoas em contacto com os afetados pelo vírus [que morreram] foram colocadas em quarentena, por precaução", declarou K.J. Reena, responsável pela vigilância sanitária do estado de Kerala, no extremo sudoeste do país.

O vírus Nipah, muito comum no Sul e no Sudeste Asiático, é transportado por morcegos, sendo fatal em 70% dos casos.

Este vírus foi identificado pela primeira vez na Malásia, em 1998, na região que lhe deu o nome.

Todas as vítimas foram registadas no zona de Kozhikode (antiga Calicute), nomeadamente entre vários membros de uma mesma família, e uma enfermeira que os tratou. De acordo com os 'media' locais, dez pessoas morreram já devido a esta zoonose, mas as autoridades aguardam os resultados de análises para se pronunciarem.

O vírus Nipah, com casos já assinalados de transmissão entre humanos, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), pode causar encefalites mortais e comas. Até ao momento, não existe qualquer vacina.

Esta é a primeira vez que o vírus surge em Kerala e a terceira na Índia. É possível encontrar este vírus nas zonas rurais do Bangladesh, onde causou mais de 100 mortos quando foi confirmado pela primeira vez no país, em 2001, ou no estado indiano adjacente de Bengala Ocidental.

+ notícias: Mundo

Ministro da Defesa de Israel odena reabertura de entradas para Gaza

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, ordenou este domingo a reabertura das entradas de Gaza para pessoas e bens quatro dias depois de terem sido encerradas em resposta a um disparo de morteiro que atingiu o território.

Passaporte português é plano de fuga para brasileiros após eleições

Procurar por um passaporte português passou a ser um plano alternativo, nas últimas semanas, para brasileiros que, receando o aumento da violência após as eleições presidenciais de 28 de outubro, equacionam deixar o país.

Donald Trump volta a defender separação de famílias na fronteira com o México

O Presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a defender este sábado a separação de famílias de imigrantes na fronteira com o México, encorajando todos os que "sentem" que vão ser separados a não entrarem no território.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.