Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Justiça brasileira emite mandado de prisão contra ex-ministro José Dirceu

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Rio de Janeiro, Brasil, 18 mai (Lusa) - A justiça brasileira emitiu na quinta-feira um mandado de prisão contra José Dirceu, ex-ministro e homem forte no primeiro Governo do ex-Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-ministro terá de se apresentar hoje à Polícia Federal, em Brasília, até às 17:00 (13:00 em Lisboa), para continuar a cumprir a pena de 32 anos que lhe foi atribuída no processo Lava Jato.

José Dirceu foi acusado de corrupção, branqueamento de dinheiro e conspiração.

A ordem de detenção foi emitida após um tribunal de segunda instância ter negado o último recurso, manifestando-se a favor da execução provisória da pena.

O ex-ministro ficou preso no Paraná, no âmbito da operação 'Lava Jato', entre agosto de 2015 e maio de 2017, quando conseguiu no Supremo Tribunal um 'habeas corpus', garantia que permite aguardar julgamento em liberdade. Desde então, encontra-se monitorizado pelas autoridades brasileiras através de uma pulseira eletrónica.

A defesa de Dirceu tem um prazo de 15 dias para recorrer da sentença.

FST // EJ

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Pelo menos cinco mortos na Índia devido ao vírus Nipah, 94 pessoas em quarentena

Pelo menos cinco pessoas morreram no sul da Índia devido ao vírus Nipah e perto de uma centena encontra-se atualmente em quarentena, declarou hoje um responsável local.

Sismo de magnitude 5,9 registado no México

Um sismo de magnitude 5,6 foi registado, no domingo, com epicentro no sul do estado de Guerrero, desencadeando um alerta na Cidade do México, sem registo de vítimas ou danos materiais, anunciaram as autoridades.

Nicolas Maduro vence presidenciais da Venezuela

O chefe de Estado venezuelano, Nicolas Maduro, foi declarado vencedor das eleições presidenciais de domingo pela autoridade eleitoral, com perto de 70% dos votos, depois de contados quase todos os boletins.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.