Info

Tiago Rodrigues cancelou participação em festival em Israel e adere a boicote cultural

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 17 mai (Lusa) -- O diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, cancelou a sua participação num festival em Jerusalém, em junho, e decidiu aderir ao boicote cultural a Israel, de acordo com um comunicado hoje divulgado por aquela entidade.

No comunicado, Tiago Rodrigues começa por explicar que, embora se oponha "de forma veemente à opressão do povo palestiniano pelo governo israelita", aceitou o convite para apresentar a peça "By Heart", em junho, no Israel Festival, em Jerusalém, "promovido por uma organização sem fins lucrativos que se apresenta como um projeto artístico que promove uma sociedade plural e pacífica".

Entretanto, apercebeu-se, "através das comunicações oficiais do festival", que a edição deste ano "'marca o 70º aniversário da independência do Estado de Israel'".

"A menção desta celebração por parte do festival não é acompanhada de uma única palavra de crítica à conduta do Estado de Israel face ao povo palestiniano durante os últimos 70 anos. Este é um anúncio de grande significado político sobre o qual não fui informado quando fui convidado a participar no festival. Não aceito que o meu trabalho artístico seja usado com motivos políticos sem o meu acordo", lê-se no comunicado.

JRS // MAG

Lusa/fim

+ notícias: País

Mulher de 84 anos morre em incêndio na sua habitação em Viseu

Uma mulher de 84 anos de idade morreu este domingo na sequência de um incêndio no apartamento onde residia, na cidade de Viseu, e do qual seria a única a habitante.

Fidelidade regista maior número de participação de sempre após tempestade Leslie

A seguradora Fidelidade anunciou ter recebido mais de 5000 participações de ocorrências na sequência da tempestade Leslie, o maior sinistro de sempre em número de participações na história da seguradora.

Ryanair revela que fotografia dos tripulantes a dormir no chão foi encenada

Afinal foi encenada a fotografia dos tripulantes da Ryanair a dormir no chão de um aeroporto. A situação é demonstrada pela própria companhia aérea, ao divulgar as imagens da videovigilancia. O sindicato diz que a foto foi um gesto de protesto contra as más condições dadas à tripulação e acusa a Ryanair de ilegalidade na divulgação do vídeo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.