Info

Doentes do S. José não serão prejudicados por falta de radiologista à noite

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 17 mai (Lusa) -- O Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC) assegurou hoje que os utentes do Hospital de São José não vão ser prejudicados pelo recurso à telerradiologia, salientando contudo que esta é uma "solução limitada e transitória".

Na quarta-feira, a Ordem dos Médicos e o Sindicato Independente dos Médicos denunciaram que o Hospital de São José, em Lisboa, vai deixar de ter, a partir de 01 de junho, um médico radiologista no local durante o período noturno.

Hoje, numa resposta enviada à agência Lusa, o CHLC lembrou que o recurso à telerradiologia "é comum nos hospitais", quer em Portugal, quer internacionalmente, tratando-se de uma "boa prática de recursos humanos para a tarefa de produção de relatórios de imagiologia".

"Não há prejuízo para os utentes nem quaisquer perdas de tempo ou qualidade face aos relatórios de exames produzidos pelos médicos residentes", é referido.

Para o CHLC, a "solução tem, no entanto, de ser limitada e transitória, o que acontece neste caso, na medida em que a telerradiologia só ocorre das 00:00 às 08:00, período em que o número de exames é reduzido".

De acordo com a nota, no restante horário, os exames e respetivos relatórios são assegurados pelos radiologistas do CHLC.

O CHLC realça que na sua prática clínica, nomeadamente no atendimento urgente, os médicos consultam os exames solicitados e, complementarmente, os relatórios produzidos por especialistas.

Segundo o CHLC, estes relatórios podem ser realizados por médicos do CHLC ou recorrendo a serviço exterior.

"Além do cumprimento rigoroso de prazos, os profissionais que executam no exterior os relatórios de exames ficam disponíveis, por contrato, a prestar todos os esclarecimentos adicionais que forem considerados necessários pelos colegas prescritores", é ainda referido.

Na quarta-feira, Alexandre Valentim Lourenço, do Conselho Regional do Sul da Ordem dos Médicos, disse à Lusa que "segundo um despacho interno, a radiologia e neurorradiologia, entre as 00:00 e as 08:00, vão ter técnicos a efetuar os exames, que depois vão ser avaliados por um médico via telemedicina".

"Durante este período não estará um radiologista no local", disse à Lusa Alexandre Valentim Lourenço.

Este representante da Ordem esteve na quarta-feira à noite a fazer uma visita ao hospital de São José, referindo que esta é uma decisão "impensável de ser tomada", num hospital que tem uma das maiores urgências do país.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM), em comunicado, também condena a situação prevista, salientando que pode "pôr em risco os doentes e a potenciar a possibilidade de erro médico".

DD (AJO) // SB

Lusa/Fim

+ notícias: País

Quatro distritos do continente sob aviso amarelo devido à chuva

Quatro distritos de Portugal continental estão esta terça-feira sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros, por vezes fortes, e possibilidade de trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Guardas prisionais iniciam greve de três dias e exigem cumprimento de promessa do Governo

Os guardas prisionais iniciaram às 00h00 desta terça-feira uma greve de três dias e juntam-se na sexta-feira à paralisação da função pública, reivindicando questões ligadas à carreira e o cumprimento da promessa da tutela sobre revisão do estatuto profissional.

Mulher de 84 anos morre em incêndio na sua habitação em Viseu

Uma mulher de 84 anos de idade morreu este domingo na sequência de um incêndio no apartamento onde residia, na cidade de Viseu, e do qual seria a única a habitante.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.