Jornal Diário Jornal das 13

Euro recua para 1,1815 e atinge mínimos de dezembro

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 mai (Lusa) - O euro recuou hoje face ao dólar, atingindo mínimos desde dezembro, influenciado pela crise política em Itália e pelas incertezas relativas à Coreia do Norte, segundo os analistas.

Às 18:30 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1815 dólares, quando na terça-feira, sensivelmente à mesma hora seguia a 1,1855 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou hoje a taxa de referência do câmbio nos 1,1784 dólares.

Em Itália, a terceira economia da zona euro, o Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga Norte negociaram um programa de governo que contempla aumentos da despesa, reduções de impostos e a possibilidade de saída do euro, segundo os media, refere a Efe.

A Coreia do Norte anunciou hoje que está a pensar cancelar a cimeira entre Donald Trump e Kim Jong-un, o que agitou os mercados.

Divisas..........hoje.................terça-feira

Euro/dólar......1,1815.................... 1,1855

Euro/libra......0,87518.................. 0,87751

Euro/iene.......130,13.................... 130,82

Dólar/iene......110,14.................... 110,35

ALU // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Não param de aumentar os registos de alojamento local

Tem aumentado exponencialmente o número de registos de alojamento local em Portugal. Os proprietários estão a aproveitar enquanto a nova lei não entra em vigor. Com as novas regras, as autarquias passam a ter mais poderes e podem inclusive criar zonas nas cidades sem este tipo de alojamento.

Menos turistas estrangeiros reduzem dormidas nos hotéis em 2,9% em junho

As dormidas na hotelaria diminuíram 2,9% em junho em termos homólogos, devido sobretudo aos turistas estrangeiros que pernoitaram menos 5,1% nos hotéis portugueses nesse mês, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Portugal ascende ao 2º lugar dos países que mais fundos recebem de Bruxelas

Portugal recebeu, em três anos, 5,7 mil milhões de euros da Comissão Europeia, ascendendo ao segundo lugar entre os Estados-membros que mais fundos comunitários receberam até junho, segundo dados revelados por Bruxelas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Olá Maria!

Trend(i) - diferentes tipos de bolsas...

N'Agenda

Exposição 'Amor com amor...