Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Homem condenado a prisão com pena suspensa no caso de morte em insuflável na Madeira

| País
Porto Canal com Lusa

Santa Cruz, Madeira, 16 mai (Lusa) - O Tribunal de Santa Cruz, na Madeira, condenou hoje a cinco anos de prisão com pena suspensa um arguido no caso da menina que morreu depois de ser levada pelo vento dentro de um insuflável.

O outro arguido no mesmo processo foi absolvido.

Os dois homens, um espanhol e um venezuelano, vinham acusados do crime de homicídio por negligência grosseira, na sequência de um acidente que resultou na morte de uma menina de 8 anos, a 15 de maio de 2015, na freguesia do Caniço, concelho de Santa Cruz.

A criança ficou gravemente ferida depois de o insuflável onde brincava, instalado no parque de estacionamento de um restaurante, ter sido levado pelo vento, acabando por cair de uma altura de aproximadamente oito metros, numa estrada de acesso à via rápida, vindo a morrer no dia seguinte.

O juiz António Martins absolveu o arguido Pedro Zamora, natural da Venezuela, que era proprietário do equipamento e condenou o arguido Juan Gomez, natural de Espanha, a uma pena de cinco anos de prisão, suspensa por igual período, bem como ao pagamento de uma indemnização de 112 mil euros aos pais da menina.

O Tribunal considerou que a atuação deste arguido no dia do acidente "revelou leviandade", uma vez que tinha sido emitido um alerta amarelo para vento forte, que ele desconhecia, e, por outro lado, não tomou as medidas necessárias para desligar o insuflável ou impedir a entrada de crianças.

DYC (AMB) // MCL

Lusa/Fim

+ notícias: País

Milhares de sites ensinam crianças a fingirem doenças para faltar às aulas

Milhares de páginas na internet ensinam truques às crianças para enganar os pais e faltar às aulas: fingir dores de barriga, inventar problemas de pele ou fazer vomitado falso são algumas das dicas.

Farmacêuticos do SNS desmarcam greve de três dias

Os farmacêuticos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) desmarcaram este sábado a greve de três dias que começava no domingo, devido ao acordo alcançado hoje com o Ministério da Saúde, anunciou o sindicato do setor.

Portugal vai ter meios aéreos de combate a incêndios durante todo o ano

O Governo quer equipas de intervenção permanente em todos os corpos de bombeiros no próximo ano. Esta novidade foi avançada esta sexta-feira, em Baião, e surge numa altura em que também se ficou a saber que Portugal vai ter, pela primeira vez, meios aéreos de combate a incêndios florestais durante todo o ano.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.