Info

Ligações fluviais da Transtejo e Soflusa podem sofrer interrupções na quinta e sexta-feira

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 mai (Lusa) -- As ligações fluviais de Cacilhas, Montijo, Seixal e Trafaria podem sofrer interrupções temporárias na quinta-feira, a partir das 13:00 e até às 19:00, devido a um plenário geral dos trabalhadores da Transtejo, que reclamam aumentos salariais.

Com as mesmas reivindicações, os trabalhadores da Soflusa marcaram um plenário geral para sexta-feira, prevendo-se a interrupção das carreiras do serviço regular da ligação fluvial Barreiro -- Terreiro do Paço, entre as 13:25 e as 16:50.

"Após três reuniões com o conselho de administração, tendo em vista a revisão do Acordo de Empresa, continuamos sem qualquer perspetiva de alguma conclusão viável, apesar de as estruturas sindicais terem apresentado diversas propostas com vista, designadamente, à valorização salarial dos trabalhadores da Transtejo e da Soflusa, por isso, vamos realizar plenários gerais de trabalhadores com paralisação", afirmou a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS) em comunicado.

Às propostas sindicais, o conselho de administração da Transtejo e da Soflusa respondeu que, "não tendo sido publicada a Lei de Execução Orçamental, não está em condições de fazer qualquer proposta de aumentos salariais", informou a FECTRANS.

No caso da Transtejo, os sindicatos consideram que se trata de "concretizar o acordado em dezembro de 2016 e confirmado no acordo de maio de 2017, ou seja, trata-se de concretizar a integração de 50% do prémio de assiduidade e da integração total do adicional de remuneração, além de se proceder a um aumento salarial que tenha em conta que os trabalhadores não são aumentados desde 2009".

Relativamente à Soflusa, os sindicatos defendem que se trata de "concretizar a integração de 50% do prémio de assiduidade e da integração total do Subsídio de Catamaran, além de se proceder a um aumento salarial, que tenha em conta que os trabalhadores não são aumentados desde 2009", explicando que a medida foi acordada em dezembro de 2016 e confirmada no acordo de maio de 2017.

De acordo com a FECTRANS, a resposta das empresas Transtejo e Soflusa está a originar "uma situação de impasse, que levou os Órgãos Representativos dos Trabalhadores (ORT) a apresentarem formalmente um protesto exigindo da empresa a clarificação da sua posição".

Apesar de estar marcada uma nova reunião para a próxima quarta-feira com o conselho de administração da Transtejo e da Soflusa, "torna-se necessário ouvir e informar os trabalhadores sobre a situação criada, pelo que se vai convocar um plenário geral, com paralisação da atividade".

Na Transtejo, o plenário realiza-se na quinta-feira, entre as 14:30 e as 17:30, prevendo-se perturbações na ligação fluvial Cacilhas -- Cais do Sodré, entre as 14:20 e as 17:50, na ligação Montijo -- Cais do Sodré, entre as 13:30 e as 18:30, na ligação Seixal -- Cais do Sodré, entre as 13:00 e as 18:15, e na ligação Trafaria - Porto Brandão -- Belém, a partir das 13:00 até às 19:00.

Na Soflusa, o plenário está agendado para sexta-feira, pelo que se prevê a interrupção das carreiras do serviço regular da ligação fluvial Barreiro -- Terreiro do Paço, a partir das 13:10 até às 18:30.

SYSM // MCL

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Portugal com maior défice orçamental em 22 Estados-membros no 2º trimestre

Portugal teve o maior défice orçamental (-2,7% do PIB) no segundo trimestre do ano entre os 22 Estados-membros para os quais há dados disponíveis, segundo dados dvulgados esta terça-feira  pelo Eurostat.

Lucro da Ryanair desce 7%, em seis meses, para 1,2 mil milhões de euros

O lucro da Ryanair desceu 7% para 1,2 mil milhões de euros, em seis meses até 30 de setembro, informou esta segunda-feira a transportadora aérea, que registou, porém, a subida de receitas e de passageiros.

Registos de alojamento local aumentam de 14 mil para 77 mil em quatro anos

O alojamento local em Portugal cresceu cinco vezes nos últimos quatro anos, aumentando de 14 mil registos em 2014 para mais de 77 de mil estabelecimentos este ano, segundo o Registo Nacional de Estabelecimentos de Alojamento Local (RNAL).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.