Info

Lucro da Sonaecom sobe 11,3% para 5 ME no 1º trimestre

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 mai (Lusa) - O lucro da Sonaecom subiu 11,3% no primeiro trimestre, face a igual período de 2017, para cinco milhões de euros, anunciou hoje a empresa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonaecom adianta que o volume de negócios atingiu os 36,6 milhões de euros, 1,3% acima do registado um ano antes e 6,2% mais face ao último trimestre de 2017, "com contributos positivos das áreas de tecnologia e media".

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) progrediu 17,6% para oito milhões de euros, "justificado essencialmente pela linha do Método de Equivalência Patrimonial (MEP), sendo esta influenciada pelo contributo da ZOPT que, por sua ves, depende do resultado líquido da NOS".

Os custos operacionais subiram 0,2% para 37 milhões de euros.

O investimento operacional (CAPEX) diminuiu para 1,6 milhões de euros, representando 4,4% do volume de negócios.

A área da tecnologia registou um volume de negócios de 33,3 milhões de euros, um aumento de 1%.

Nos media, ou seja, o jornal Público, a Sonaecom destaca "o desempenho positivo das receitas de publicidade 'online'" que "conjuntamente com um crescimento das receitas de subscrição 'online' e uma nova metodologia de registo de custos de distribuição traduziram-se num crescimento de 3,4% no total das receitas" face ao primeiro trimestre de 2017.

O EBITDA, "apesar de negativo, registou um crescimento de 12,2%", refere.

ALU // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Sinistralidade rodoviária tem impacto económico e social negativo de 1,2% do PIB

O secretário de Estado da Proteção Civil afirmou este domingo que o impacto negativo, económico e social da sinistralidade rodoviária em Portugal é de 2,3 mil milhões de euros, equivalente a 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Professores com horários incompletos contestam "anarquia" nos descontos para a Segurança Social

Dezena e meia de professores contratados com horários incompletos manifestaram-se este sábado no Porto, afirmando-se “lesados” nos descontos para a Segurança Social e acusando o Governo de “ignorar a arbitrariedade e anarquia total” da sua situação contributiva.

BE quer transportes públicos gratuitos para crianças até aos 12 anos

O Bloco de Esquerda quer que todas as crianças até aos 12 anos tenham acesso gratuito aos transportes públicos e que sejam alocadas verbas do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos para o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.