Info

Encontro de culturas em Tábua promove integração de residentes estrangeiros

| País
Porto Canal com Lusa

Tábua, Coimbra, 16 mai (Lusa) -- A sensibilização para a existência da comunidade estrangeira e contribuir para a sua integração social, cultural e linguística são alguns dos objetivos do Encontro de Culturas de Tábua, cuja quarta edição decorre em junho.

O Encontro de Culturas do Município de Tábua, que este ano se realiza nos dias 08, 09 e 10 de junho, pretende sensibilizar para "a existência de uma comunidade estrangeira" e contribuir para "a socialização das comunidades imigrantes" e para a sua integração social, cultural e linguística", promovendo "o enriquecimento e o desenvolvimento cultural".

Durante três dias, cidadãos de diversas nacionalidades residentes no concelho de Tábua e na região promovem e usufruem de atividades culturais, sociais e económicas, através designadamente da exposição de produções artísticas (como pintura e fotografia ou artesanato e escultura), e de espetáculos (música e teatro, entre outros), exemplifica, em declarações à agência Lusa, o vereador da Câmara Municipal de Tábua António Oliveira.

Cerca de 10% da população do concelho é estrangeira, refere António Oliveira, adiantando que esta percentagem é avaliada apenas em função dos não portugueses inscritos no centro de saúde da vila, o que significa que essa quantidade pode ser superior.

De acordo com os censos de 2011, este concelho do interior do distrito de Coimbra tem cerca de 12 mil habitantes, mas tudo indica que este número foi ultrapassado, tanto mais que nas eleições autárquicas do ano passado eram quase 10.500 os eleitores recenseados.

Alguns dos estrangeiros que vivem em Tábua dedicam-se ao turismo em espaço rural, à produção de cerveja artesanal, de vinhos e de compotas, à jardinagem e produção de flores ou ao artesanato, refere ainda António Oliveira.

O Encontro de Culturas, durante três dias, no Jardim Sara Beirão, no centro da vila, constituirá também um reflexo daqueles serviços, atividades e produtos, além das gastronomias de grande parte dos países dos quais são oriundos os habitantes estrangeiros de Tábua e região.

O evento, sustentam os seus promotores, permite ainda "o fortalecimento das redes de intercâmbio criando um espaço para o estabelecimento de diálogos e contactos entre os diversos promotores e agentes culturais e comerciais".

Impulsionado pelos professores de inglês das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) da escola pública do primeiro ciclo do Ensino Básico de Tábua, em colaboração com a Câmara Municipal, o Encontro de Culturas tem reunido, nas edições anteriores, cerca de um milhar de pessoas por dia, estima o vereador António Oliveira, admitindo que também este ano será mantida a tendência de acréscimo que se tem registado de ano para ano.

São, entretanto, vários os participantes já inscritos na edição deste ano dos Encontros, nas áreas de artesanato, 'street food' (comida de rua) e turismo ou para apresentarem as suas artes e espetáculos, produtos e serviços no Encontro, no qual também haverá atuações de portugueses.

As maiores comunidades de estrangeiros residentes no município de Tábua são oriundas essencialmente da Holanda e da Alemanha, mas residem ali cidadãos de diversas outras nacionalidades (e não apenas europeias), à semelhança, de algum modo, do que sucede, por exemplo, nos concelhos vizinhos de Oliveira do Hospital e de Arganil (distrito de Coimbra).

JEF // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Mulher de 84 anos morre em incêndio na sua habitação em Viseu

Uma mulher de 84 anos de idade morreu este domingo na sequência de um incêndio no apartamento onde residia, na cidade de Viseu, e do qual seria a única a habitante.

Fidelidade regista maior número de participação de sempre após tempestade Leslie

A seguradora Fidelidade anunciou ter recebido mais de 5000 participações de ocorrências na sequência da tempestade Leslie, o maior sinistro de sempre em número de participações na história da seguradora.

Ryanair revela que fotografia dos tripulantes a dormir no chão foi encenada

Afinal foi encenada a fotografia dos tripulantes da Ryanair a dormir no chão de um aeroporto. A situação é demonstrada pela própria companhia aérea, ao divulgar as imagens da videovigilancia. O sindicato diz que a foto foi um gesto de protesto contra as más condições dadas à tripulação e acusa a Ryanair de ilegalidade na divulgação do vídeo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.