Info

GNR apreende em Santo Tirso material contrafeito no valor de 405 mil euros

GNR apreende em Santo Tirso material contrafeito no valor de 405 mil euros
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Unidade de Ação Fiscal da Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu em Santo Tirso, distrito do Porto, 17.560 peças de vestuário contrafeito, no valor de 405 mil euros, anunciou hoje aquela força policial.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a GNR informa que a ação, levada a cabo no sábado pelo Destacamento de Ação Fiscal do Porto, ocorreu "no decurso de uma operação de fiscalização de bens em circulação", seguindo a mercadoria detetada "numa viatura sem que o motorista exibisse qualquer documento que justificasse a sua legal proveniência e destino".

"Após exame realizado às peças de vestuário transportadas, verificou-se que se tratava de produtos contrafeitos", acrescenta a nota de imprensa.

O condutor da viatura, de 30 anos, foi identificado, sendo os factos comunicados ao Tribunal Judicial de Santo Tirso.

Em declarações à agência Lusa, o comandante do Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra, Rui Chantre, revelou "ser português e residente na zona norte o cidadão que seguia na viatura" intercetada.

Segundo o militar, a "mercadoria apreendida constava de t-shirts, polos de meia manga e boxers", material normalmente "associado ao comércio de feira, mercados e vendas online".

+ notícias: Norte

Moradores do Lugar de Azevedo em Campanhã vivem sem saneamento básico e sem acessos

A freguesia de Campanhã, no Porto, vai receber um investimento camarário de mais de dois milhões e meio de euros para requalificação das ruas. Atualmente há zonas que ainda não têm saneamento básico e acessos condignos, como é o caso do Lugar de Azevedo.

Autarquia de Penafiel considera "provocação" do Governo incluir IC35 no Plano 2030

O Presidente da Câmara Municipal de Penafiel considera a inclusão do IC35 no Plano Nacional de Investimentos 2030 como uma provocação por parte do Governo. Este é um projeto que se arrasta há vários anos, e que tem sido reclamado por vários municípios.

'Caça à multa' em Valongo gera polémica

A 'caça à multa' para quem não paga parquímetros em Valongo continua. A autarquia diz que os avisos que estão a ser emitidos pela empresa 'Parque Ve' não são válidos, isto porque os fiscais não tem equiparação a agentes de autoridade.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.