Info

"Vi um FC Porto como me habituei a ver"

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

Sérgio Conceição fez um balanço da temporada em plena Avenida dos Aliados. O treinador do FC Porto falou ao Porto Canal sobre o regresso à Câmara Municipal do Porto e a celebração pela conquista do campeonato Nacional. Durante a conversa, tempo ainda para a revelação de um sentimento que nasceu há três décadas. Sérgio Conceição tem atualmente 43 anos.

Atualizado 14-05-2018 16:15

O reconhecimento ao presidente
“É uma emoção muito grande, a começar pela Câmara abrir novamente as portas. Ganhei os títulos de 1997 e 1998, é um orgulho voltar aqui e mais orgulho é ver o reconhecimento tão merecido ao nosso presidente. Não tem a ver só com o futebol, tem a ver com a cidade, com a região. Tem a ver com uma personalidade ímpar naquilo que é o futebol, naquilo que é o Porto e no fundo Portugal. Não nos podemos esquecer que este é o presidente mais titulado do mundo e o FC Porto levou o nome desta região e de Portugal a todos os cantos do mundo. Estes adeptos são provavelmente os melhores adeptos do mundo.”

Destino: vencer
“Já como júnior tinha sido campeão. Como sénior fui três vezes campeão e agora campeão como treinador. Em cinco anos de FC Porto desde sénior tenho quatro campeonatos, o que me deixa extremamente feliz.”

O sentimento único
“Isso faz-me lembrar uma passagem que tive, quando tinha 14 anos e vim jogar contra o FC Porto pela Académica, um clube pelo qual tenho muito carinho. Vim aqui, passei a Ponte da Arrábida e tive um sentimento único. Estou a dizer isto pela primeira vez em público, só a minha mulher que me conhece há 25 anos sabe disto. Esse sentimento único teve a ver com aquilo que estou a viver neste momento, não tenho dúvidas nenhumas.”

Acreditar no trabalho
“Trabalhamos no Olival de uma forma séria, forte, com um rigor e uma disciplina enormes. Se não ganhássemos seria uma injustiça. Toda a estrutura acreditou numa coisa muito importante: foi o trabalho. Quando se trabalha de uma forma séria, honesta, com ambição, determinação e paixão, que é essencial na vida, estás mais perto de ganhar. Foi isso que aconteceu.”

Crença única dos adeptos
“Tive festas de campeão como jogador mas esta ligação, esta empatia, no fundo este acreditar dos adeptos é único. Digo-o de coração. Este foi um ano fabuloso nesse sentido. Vi um FC Porto como me habituei a ver. Acho que os adeptos se reviram um bocadinho em cada jogador que estavam em campo, porque demos sempre tudo para ganhar.”

+ notícias: FC Porto

FC Porto regressa aos treinos ainda sem Danilo e Maxi Pereira

O FC Porto regressou este domingo aos treinos ainda sem contar com os futebolistas Danilo e Maxi Pereira, que se lesionaram no 'clássico' em 12 de janeiro com o Sporting (0-0) e falharam os últimos jogos.

FC Porto Sub-17 vence GD Chaves por 6-0

Os Sub-17 do FC Porto golearam este domingo o Desportivo de Chaves por 6-0, no Olival, em encontro referente à 7.ª jornada da 2.ª fase do Campeonato Nacional de Juniores B.

FC Porto Fidelidade mantém liderança após empate com Lodi em Itália

O FC Porto Fidelidade empatou 1-1 com o Lodi no Palacastellotti, em Itália, este sábado à noite, em partida da 4.ª jornada do Grupo C da Liga Europeia de Hóquei em Patins e permanece invicto esta temporada na competição. A equipa orientada por Guillem Cabestany mantém o primeiro lugar com mais três pontos do que o adversário de hoje e mais quatro do que os catalães do Reus, sendo que os franceses do Saint Omer, que ainda não pontuaram, continuam no último posto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.