Info

GNR fiscaliza condução sob efeito do álcool a partir de terça-feira e até 28 de maio

GNR fiscaliza condução sob efeito do álcool a partir de terça-feira e até 28 de maio
| País
Porto Canal com Lusa

A Guarda Nacional Republicana (GNR) inicia na terça-feira a "Operação Baco", uma ação de fiscalização da condução sob influência de álcool que visa prevenir a sinistralidade rodoviária, anunciou esta segunda-feira aquela força.

A ação, que começa na terça-feira e termina a 28 de maio, será, segundo a GNR, direcionada para as "vias onde as infrações por excesso de álcool são mais frequentes e dão origem a um risco acrescido de acidentes de viação, estando empenhados militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito".

A GNR recorda que desde o início do ano e até ao dia 13 de maio, foram fiscalizados cerca de 540 mil condutores, tendo sido contabilizados 8.239 com excesso de álcool, dos quais 3.332 conduziam com uma taxa crime igual ou superior a 1,2 gramas por litro (g/l).

"A condução sob a influência do álcool é uma das principais causas da sinistralidade rodoviária grave em Portugal, pelo que importa esclarecer que o risco de envolvimento em acidente mortal aumenta, quanto maior for a concentração de álcool no sangue", é referido.

De acordo com a GNR, se a concentração de álcool no sangue for de 0,50 g/l, o risco de envolvimento em acidente mortal aumenta duas vezes, se for de 0,80 g/l sobe para quatro vezes, 0,90 g/l para cinco vezes e se for 1,20 g/l, o risco aumenta 16 vezes

+ notícias: País

Quatro distritos do continente sob aviso amarelo devido à chuva

Quatro distritos de Portugal continental estão esta terça-feira sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros, por vezes fortes, e possibilidade de trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Mais de 500 toneladas de medicamentos apreendidas em megaoperação em 116 países

Mais de 500 toneladas de medicamentos foram apreendidas numa megaoperação envolvendo autoridades policiais, alfandegárias e de saúde de 116 países, incluindo Portugal, e que resultaram em 859 detenções, revelou esta terça-feira a Interpol.

Guardas prisionais iniciam greve de três dias e exigem cumprimento de promessa do Governo

Os guardas prisionais iniciaram às 00h00 desta terça-feira uma greve de três dias e juntam-se na sexta-feira à paralisação da função pública, reivindicando questões ligadas à carreira e o cumprimento da promessa da tutela sobre revisão do estatuto profissional.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.