Info

Polícia Marítima apreende 245 kg de peixe ilegal no Porto de Pesca de Leixões

Polícia Marítima apreende 245 kg de peixe ilegal no Porto de Pesca de Leixões
Autoridade Marítima Nacional
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Polícia Marítima apreendeu na sexta-feira 245 quilos de peixe de pesca proibida, no Porto de Pesca de Leixões, que posteriormente foram postos à venda em lota, para não se estragar, anunciou aquela força policial

Em comunicado, publicado na sua página oficial, a Polícia Marítima informa que, entre as 09h00 e as 12h00 de sexta-feira, o comando local de Leixões realizou uma ação de fiscalização a embarcações de pesca profissional que regressavam da faina no Porto de Pesca de Leixões, em Matosinhos.

No âmbito desta operação foi intercetada e identificada uma embarcação licenciada para pesca, que transportava a bordo 245 quilos de peixe (língua) para o qual não tinha licença.

Segundo a Polícia Marítima, a referida embarcação encontra-se licenciada para a atividade da pesca de arrasto de vara, cujas espécies alvo são o pilado e o camarão, mas “a espécie que se encontrava a bordo era distinta de qualquer espécie alvo permitida para este tipo de atividade”.

Assim, foi ordenada a apreensão daquele pescado e a sua venda em lota, após as medidas cautelares de polícia, por haver risco de deterioração, e foram levantados os respetivos autos.

Além de ser um tipo de peixe que não correspondia às espécies alvo permitidas, a quantidade capturada também foi excessiva, acrescenta a Polícia Marítima.

+ notícias: Norte

Presidente do Turismo do Norte entre os detidos por viciação de contratos públicos

O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, é um dos cinco detidos no âmbito de uma investigação relativa à presumível viciação de procedimentos de contratação pública, disse à agência Lusa uma fonte policial.

Incêndio no IPO do Porto terá sido provocado por curto-circuito. Doentes serão encaminhados para outros institutos ou hospitais

O presidente do Conselho de administração do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto disse esta quinta-feira à Lusa que o incêndio que deflagrou na sala de controlo de braquiterapia terá sido provocado por um curto-circuito num equipamento. Ao Porto Canal Laranja Pontes afirma que "estão a ser pensadas alternativas" para reencaminhar doentes para outros institutos ou hospitais enquanto o serviço não estiver totalmente operacional.

Ministério da Educação acompanha “situações pontuais” identificadas em escola da Maia

O Ministério da Educação avançou esta quarta-feira que está a acompanhar "situações pontuais identificadas" por pais da Escola EB1/JI do Lidador, concelho da Maia, avançado em primeira mão pelo Porto Canal, garantindo que está a procurar "salvaguardar um ambiente salutar na aprendizagem".

Atualizado 18-10-2018 12:44

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.