Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Homem de 42 anos detido por ser suspeito de incêndio habitacional em Gondomar

Homem de 42 anos detido por ser suspeito de incêndio habitacional em Gondomar
| Norte
Porto Canal

A Polícia Judiciária (PJ) do Porto deteve, esta segunda-feira, um homem de 42 anos suspeito pela autoria do crime de incêndio em habitação que ocorreu no passado sábado em Valbom, Gondomar, apurou o Porto Canal com fonte da PJ.

"O suspeito, ex-companheiro da vítima, por esta afastado da habitação incendiada, terá atuado motivado por vingança, não se conformando com a separação recentemente ocorrida", avança o comunicado da autoridade.

A detenção ocorreu na sequência de um incêndio que ocorreu na noite do passado sábado, que destruiu por completo uma habitação e provocou danos noutra habitação contígua, no concelho de Gondomar.

O detido vai ser presente à competente autoridade judiciária para primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

+ notícias: Norte

Professor de Chaves é eleito o melhor de Portugal e recebe prémio de 30 mil euros

Um professor de Chaves foi eleito o melhor de Portugal com a conquista do 'Global Teacher Prize'. Jorge Teixeira leciona Física e Química na Escola Secundária Dr. Júlio Martins, e o Porto Canal foi conhecer o Clube do Ensino Experimental de Ciências que fundou há 12 anos e onde vai aplicar o prémio de 30 mil euros.

Rui Moreira diz saber da reativação dos radares na VCI pela Comunicação Social

O presidente da Câmara Municipal do Porto, o independente Rui Moreira, disse ter sabido pela Comunicação Social de que o excesso de velocidade detetado pelos radares da Viatura de Cintura Interna (VCI) vai traduzir-se em multas nas próximas semanas.

Autarquia de Arcos de Valdevez investe 400 mil euros para promover sucesso escolar

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez lançou o projeto 'School 4 All' onde o objetivo é promover o sucesso escolar, desde o jardim de infância até ao ensino secundário. O projeto contou com um investimento de 400 mil euros e uma melhor "educação" e "mais competências" são as premissas do mesmo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.