Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Japonês Yuki Kawauchi vence 122.ª Maratona de Boston

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Boston, Estados Unidos, 16 abr (Lusa) -- O japonês Yuki Kawauchi venceu hoje a 122.ª edição da Maratona de Boston, nos Estados Unidos, tornando-se no primeiro atleta daquele país a vencer a prova desde 1987.

Numa prova disputada debaixo de muita chuva, Kawauchi, de 31 anos, cortou a meta com um tempo de 2:15.54 horas, batendo o queniano Geoffrey Kirui, segundo classificado e vencedor em 2017, e o norte-americano Shadrack Biwott, terceiro.

O vencedor da Maratona de Tóquio de 2011, funcionário estatal na província de Saitama e corredor amador, ainda que já tenha representado o Japão em Mundiais, tornou-se o primeiro japonês a vencer a corrida desde Toshihiko Seko, em 1987.

Na prova feminina, a norte-americana Desiree Linden, sétima nos Jogos Olímpicos do Rio2016, também quebrou um 'jejum' de mais de 30 anos, ao vencer a corrida e ser a primeira corredora dos Estados Unidos a erguer os braços desde Lisa Weidenbach em 1985.

A norte-americana de 34 anos, que bateu a compatriota Sarah Sellers, segunda, e a canadiana Krista Duchene, terceira, registou um tempo de 2:39.54, o pior tempo vencedor desde 1980.

SIYF // VR

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Presidente da Birmânia anuncia amnistia que permite libertar mais de 8.000 presos

O novo presidente da Birmânia, Win Myint, anunciou hoje uma amnistia geral que permitirá a libertação de mais de 8.000 prisioneiros, mais de trinta dos quais condenados por razões políticas.

Empresário raptado na cidade da Beira, centro de Moçambique

Maputo, 20 abr (Lusa) - Um empresário indiano foi raptado por desconhecidos na noite de quinta-feira na cidade da Beira, em Moçambique, disseram hoje à Lusa fontes policiais e diplomáticas.

Presidente da Air France ameaça demitir-se se proposta de aumentos for rejeitada

Paris, 20 abr (Lusa) - A Air France, com greves frequentes desde fevereiro, anunciou hoje que vai consultar diretamente os funcionários sobre a proposta de aumentos salariais e o presidente executivo da companhia ameaçou demitir-se se o resultado for negativo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.