Info

Os Verdes questionam Governo sobre impasse na constituição da nova administração da RTP

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 abr (Lusa) - O grupo parlamentar Os Verdes questionou o Governo sobre a atual situação da RTP face ao impasse na constituição da nova administração da empresa, que aguarda o parecer das Finanças sobre o terceiro elemento da equipa.

A deputada Heloísa Apolónia, do grupo parlamentar Os Verdes, questionou o Governo, através do ministro da Cultura, numa pergunta enviada à Assembleia da República, "sobre o atual estado em que se encontra a RTP face ao impasse criado nestes últimos cerca de 90 dias, em que o Conselho de Administração não está formalmente constituído", refere o partido Ecologista, em comunicado.

Os Verdes salientam que, através de comunicado, os sindicatos dos trabalhadores da RTP "deram a conhecer recentemente o atual momento que se vive no seio da empresa, referindo mesmo que esta se encontra em colapso técnico e institucional e próximo do colapso financeiro".

A isto, prossegue Heloísa Apolónia na questão enviada ao Governo, soma-se o facto de a RTP estar "há cerca de 90 dias sem Conselho de Administração formalmente constituído, uma vez que o membro indicado pelo Conselho Geral Independente (CGI) para assumir a responsabilidade pela área financeira da RTP não terá sido aceite" pelas Finanças.

Considerando esta situação "preocupante, tanto mais que os representantes dos trabalhadores sentem que 'nunca a empresa esteve tão dividida, tão conflituosa e tão paralisada'", e em vésperas da organização da Eurovisão, que dá destaque internacional à RTP, Os Verdes questionam se "reconhece o Governo o atual estado em que se encontra a RTP face ao impasse criado nestes últimos cerca de 90 dias em que o Conselho de Administração não está formalmente constituído" e "quando pensa" o Executivo "tomar uma decisão relativamente à indicação do elemento para a área financeira".

Em 25 de janeiro, o Conselho Geral Independente (CGI) convidou Gonçalo Reis (atual presidente) para apresentar um Plano Estratégico para a RTP para o triénio 2018-2020 e em 08 de fevereiro procedeu à designação de Hugo Graça Figueiredo para integrar o Conselho de Administração do grupo de 'media' público.

Desde o início de fevereiro que o Ministério das Finanças tem a indicação do nome do terceiro membro da administração, neste caso uma mulher, que terá o pelouro financeiro, sobre a qual tem de dar um parecer, que é vinculativo.

O Conselho de Administração da RTP é composto por três membros, sendo um presidente e dois vogais, indigitados pelo CGI e, após audição na Assembleia da República, investidos nas suas funções pela assembleia-geral.

ALU// ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Banco de Portugal piora projeções de crescimento e espera que PIB avance 2,1% em 2018

O Banco de Portugal (BdP) piorou hoje as projeções de crescimento de Portugal, esperando que o PIB aumente 2,1% este ano e 1,8% no próximo, desacelerando progressivamente o ritmo de crescimento até aos 1,6% em 2021.

Portugal teve saldo migratório positivo em 2017 pela primeira vez em sete anos

Portugal teve um saldo migratório positivo em 2017, pela primeira vez em sete anos, com mais de 36 mil imigrantes a ultrapassarem as quase 32 mil pessoas que deixaram o país, revelou hoje o Observatório das Migrações.

Preço da luz desce 3,5% em mercado regulado em 2019 para as famílias

As tarifas de eletricidade no mercado regulado vão descer 3,5% para os consumidores domésticos a partir de 01 de janeiro, anunciou hoje a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.