Info

PR/Espanha: Os dois países ganham peso na lusofonia e América Latina, sem ciúmes -- Marcelo

| Política
Porto Canal com Lusa

Madrid, 15 abr (Lusa) - O Presidente da República considerou hoje que as relações entre Portugal e Espanha estão numa nova fase, mais ampla e ambiciosa, com ambos os países a ganharem peso na lusofonia e na América Latina, mas sem ciúmes.

"É uma fase muito mais ampla, é uma fase muito mais ambiciosa, é uma fase muito mais trabalhosa, por isso é que hoje a política conjunta destes dois Estados vizinhos, irmãos, é mais exigente do que era há 30 anos, há 40 anos, há 50 anos", afirmou, defendendo que não há motivos "nem de disputa, nem de inveja, nem de ciúme".

Marcelo Rebelo de Sousa falava no Palácio do Pardo, nos arredores de Madrid, onde chegou hoje à noite para uma visita de Estado de três dias a Espanha, que decorrerá entre segunda e quarta-feira.

Em declarações aos jornalistas, o chefe de Estado sustentou que "todos os dias se vai mais longe" na presença, quer de Portugal, quer de Espanha, no espaço lusófono e na comunidade ibero-americana e que isso é "uma vantagem comparativa dos dois países" face a outros Estados-membros da União Europeia.

Neste contexto, o Presidente da República foi questionado sobre a aproximação de Angola a Espanha.

"Do mesmo modo que eu penso que o Reino de Espanha não sente ciúmes em relação a Portugal porque Portugal está a ter agora relações económicas em países que não apenas o Brasil que integram o universo ibero-americano - e têm-se multiplicado essas relações, e a presença empresarial portuguesa -, assim também Portugal não tem ciúmes e vê com apreço a presença espanhola no universo lusófono", respondeu.

IEL // MCL

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Governo aprova projetos de expansão dos metros de Porto e Lisboa

O Conselho de Ministros aprovou hoje os projetos de expansão dos metros de Lisboa e do Porto, que em conjunto representam um investimento de 517 milhões de euros, 190 milhões dos quais comparticipados com fundos europeus, segundo o Governo.

Governo quer rever condições de acesso ao ensino doméstico

Uma proposta de portaria pretende apertar as regras de frequência para inscrições no ensino doméstico. O número de alunos nesta situação tem vindo a aumentar mas agora o Governo quer rever as condições de acesso.

PS propõe coima de 20 euros por dia a senhorios nos casos de assédio a inquilinos

O grupo parlamentar do PS quer punir os senhorios nos casos de assédio a inquilinos para que desocupem as casas arrendadas, propondo uma coima de 20 euros por dia até que a situação seja corrigida.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.