Jornal Diário Jornal das 13

PSP deteve suspeito de roubos sob ameaça e coação na baixa do Porto

PSP deteve suspeito de roubos sob ameaça e coação na baixa do Porto
| Norte
Porto Canal com Lusa

Um homem de 34 anos foi detido no Porto pela "prática reiterada" de roubos com "coação física ou sob ameaça de arma branca" para obrigar as vítimas a levantar dinheiro em caixas multibanco, revelou este sábado a PSP.

Em comunicado, o Comando Metropolitano do Porto da PSP revela que o homem, desempregado e residente em Vila Nova de Gaia, foi detido às 05:00 de sexta-feira na Praça Carlos Alberto, na baixa do Porto, onde alegadamente praticava repetidamente os seus crimes.

"No decurso de diligências policiais, os agentes foram informados por um cidadão de que, momentos antes, no Jardim do Carregal, o desempregado, através de ameaça com recurso a um objeto metálico, o havia coagido a entregar uma quantia monetária e um maço de tabaco, tendo obrigado a vítima a deslocar-se à Praça Carlos Alberto levantar outra quantia monetária junto de uma caixa ATM", descreveu a PSP.

Segundo o comunicado, "a intervenção policial impediu a consumação de tal ilícito".

A ação ocorreu depois de agentes do efetivo da Divisão de Investigação Criminal terem verificado que o homem "abordava um cidadão que ali caminhava assumindo um comportamento suspeito".

De acordo com a PSP, o homem é "suspeito da prática reiterada de ilícitos criminais, na área da baixa da cidade do Porto".

Em causa estão "nomeadamente roubos perpetrados através de coação física ou sob ameaça de arma branca, sendo que algumas das vítimas foram obrigadas a proceder ao levantamento de quantias monetárias junto de caixas multibanco", acrescenta aquela força policial.

A PSP do Porto anunciou ainda a detenção, na sexta-feira pelas 08:25, de um homem de 40 anos na Póvoa de Varzim, pelo crime de furto numa ourivesaria.

De acordo com o comunicado, o suspeito, um pescador residente da Póvoa de Varzim, "foi intercetado em flagrante delito, a subtrair diversos objetos do interior de um estabelecimento comercial de ourivesaria" situado na avenida Mouzinho de Albuquerque.

+ notícias: Norte

Administrador do Hospital de Gaia confessa ter ficado surpreendido com demissões

O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho confessou hoje à Lusa ter ficado “muito surpreendido” com o anúncio da demissão do diretor clínico e dos 51 chefes e diretores de serviço.

Fogo na Póvoa de Lanhoso mobiliza 112 operacionais e quatro meios aéreos

Um incêndio florestal que deflagrou pelas 06:17 em Leiradela, freguesia de Travassos, Póvoa de Lanhoso, está a ser combatido por 112 operacionais, apoiados por quatro meios aéreos, disse à Lusa fonte do CDOS de Braga.

Fábrica têxtil em Chaves fecha sem aviso e funcionárias acampam à porta do edifício

Um grupo de funcionárias de uma fábrica têxtil em Chaves têm passado dia e noite à porta da fábrica em protesto. Sem qualquer aviso prévio empresa entrou num processo de insolvência, as trabalhadoras querem garantir que.nada é retirado do interior do edifício.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.