Jornal Diário Jornal das 13

Cinco barras marítimas do continente fechadas face à agitação marítima

Cinco barras marítimas do continente fechadas face à agitação marítima
| País
Porto Canal com Lusa

Cinco barras marítimas de Portugal continental estão este sábado fechadas à navegação e outras tantas estão condicionadas devido à agitação marítima forte, segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

De acordo com a Marinha, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, São Martinho do Porto e Ericeira estão hoje fechadas.

A barra de Viana do Castelo está fechada apenas a embarcações com calado inferior a 12 metros e as da Póvoa do Varzim e Vila do Conde só devem ser usadas por embarcações com calado superior a dois metros.

As barras marítimas de Aveiro e da Figueira da Foz estão condicionadas, encontrando-se apenas fechadas a embarcações com comprimento inferior a 15 metros.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje nas regiões do Norte e Centro períodos de céu muito nublado, tornando-se gradualmente muito nublado a partir do final da tarde.

Está também prevista a possibilidade de ocorrência de aguaceiros fracos, que serão de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela até ao início da manhã e, no final do dia, poderá ocorrer chuva no litoral.

A previsão aponta, também, para vento fraco a moderado do quadrante oeste, tornando-se moderado a forte nas terras altas a partir da tarde, rodando para o quadrante sul no final do dia.

O IPMA prevê, ainda, neblina ou nevoeiro matinal, pequena subida da temperatura mínima e subida da máxima no interior da região Centro.

Na região Sul, preveem-se períodos de céu muito nublado, tornando-se gradualmente muito nublado no final do dia, vento fraco a moderado do quadrante oeste, soprando por vezes moderado nas terras altas, tornando-se do quadrante sul no final do dia e neblina ou nevoeiro matinal.

No continente, as temperaturas mínimas vão oscilar entre os 4 graus Celsius (na Guarda) e os 10 (em Lisboa, Leiria e Coimbra) e as máximas entre os 13 (na Guarda) e os 21 (em Faro).

+ notícias: País

Professores avisam que "vem aí um tempo de luta que terá de ser muito intensa"

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, avisou esta terça-feira que “vem aí um tempo de luta, que terá de ser muito intensa”, num plenário repleto de docentes, em Almada, que começou de manhã e durou até à hora do almoço.

Primeiro dia de aulas: os desafios do primeiro ano do Martim

Se para uns este dia foi apenas um regresso à escola e às rotinas que já conhecem, outros preparam-se para uma nova etapa cheia de coisas novas. Escola diferente, livros com letras, cadernos com linhas e horários rígidos, são estes os desafios do Martim que acaba de entrar no primeiro ano e o Porto Canal foi acompanhar as primeiras emoções.

Mais de 1000 militares da GNR iniciam programa especial de regresso às aulas

Para um arranque de ano mais seguro, 1900 militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) iniciaram, na passada segunda-feira, um programa especial de regresso às aulas. Até ao dia 21, vão andar pelas escolas do país a alertar pais e crianças para questões importantes.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.