Info

António Costa avisa que Estado não será capturado por cartéis e haverá meios aéreos

| Política
Porto Canal com Lusa

O primeiro-ministro afirmou esta sexta-feira que o Estado não se deixará "capturar por cartéis" ligados a empresas de meios aéreos e que este verão esses meios estarão disponíveis a tempo e horas "custe o que custar".

Atualizado 14-04-2018 11:52

António Costa falava aos jornalistas na Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em Carnaxide (Oeiras), tendo ao seu lado o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, após uma reunião de trabalho sobre a preparação do dispositivo especial de combate aos incêndios.

Interrogado sobre os meios aéreos que estarão disponíveis para o combate no próximo verão, o líder do executivo respondeu: "Há uma coisa que gostaria de deixar claro, é que pode ser que as autoridades reguladoras e judiciais não ajam atempadamente para desfazer os cartéis que querem capturar o Estado".

"Mas o Estado não será capturado e teremos os meios aéreos a tempo e horas custe a quem custar - e vai custar, porque não é aceitável que alguém queira transformar a segurança das populações numa ameaçada ao Estado", declarou.

+ notícias: Política

Presidente da República pede “vontade política” para acabar com despejos que causam “novos sem-abrigo”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alertou este domingo para o “aparecimento de novos sem-abrigo” devido ao problema dos despejos nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, e pediu “vontade política” para acabar com este problema.

Governo ordena inquérito urgente a incidente com helicóptero do INEM

O ministro da Administração Interna determinou à Proteção Civil a abertura de um "inquérito técnico urgente" ao funcionamento dos mecanismos de reporte da ocorrência e de lançamento de alertas relativamente ao acidente com o helicóptero do INEM.

Governo reforça equipa de manutenção do Metro do Porto e CP

A empresa que faz a manutenção do Metro do Porto e da CP contratou mais 110 trabalhadores. O Governo acredita que este investimento vai permitir melhorar o setor que tem passado por sucessivas greves e avarias com consequências para a circulação, como acontece com o Alfa Pendular para Braga.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.